Esposa de indigenista desaparecido cobra esclarecimentos sobre supostos corpos

Dom Phillips em conversa com moradores da Amazônia credit:Bang Showbiz
Dom Phillips em conversa com moradores da Amazônia credit:Bang Showbiz

Polícia Federal nega que corpos foram encontrados durante as buscas na região Amazônica.

Beatriz Matos, esposa do indigenista Bruno Pereira, utilizou suas redes sociais no início da tarde desta segunda-feira (13), para cobrar explicações sobre dois corpos que teriam sido supostamente localizados na região do desaparecimento do jornalista Dom Phillip e de seu marido.

De acordo com ela, a Polícia Federal desmentiu a informação que circulou hoje pela manhã.

''A Polícia Federal tem o compromisso de passar as informações para a família primeiro e para a superintendência de Manaus, eles confirmaram para gente que nenhum corpo foi encontrado, conforme nota oficial. É necessário que se apure de onde o embaixador tirou essa informação'', tuitou Beatriz.

Em um comunicado oficial, a Polícia Federal afirmou que as notícias de que dois corpos haviam sido encontrados não procedem.

‘’O Comitê de crise, coordenado pela Polícia Federal/AM informa que não procedem as informações que estão sendo divulgadas a respeito de terem sido encontrados os corpos do Sr. Bruno Pereira e Dom Phillips. Conforme já divulgado, foram encontrados materiais biológicos que estão sendo periciados e os pertences pessoais dos desaparecidos. Tão logo haja o encontro, a família e os veículos de comunicação serão imediatamente informados’’, dizia a nota divulgada pela PF.

Anteriormente, Alessandra Sampaio, esposa do repórter britânico, afirmou que os corpos dos desaparecidos teriam sido encontrados, de acordo com reportagem do G1.

A informação ainda não tinha sido confirmada pelas equipes de resgate e nem pela perícia brasileira. Ainda segundo a publicação, a embaixada britânica já havia dado a confirmação para a família do jornalista e do indigenista.

O repórter e o especialista no estudo dos povos indígenas foram vistos pela última vez na Floresta Amazônica no último dia 5 de junho.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos