Escritor tanzaniano Abdulrazak Gurnah vence Nobel de Literatura

·1 minuto de leitura
Busto de Alfred Nobel em Oslo

ESTOCOLMO (Reuters) - O romancista tanzaniano Abdulrazak Gurnah venceu o Prêmio Nobel de Literatura de 2021, anunciou o comitê que concede a premiação nesta quinta-feira.

Gurnah, cujos romances incluem "Paradise" e "Desertion", escreve em inglês e mora no Reino Unido.

O prêmio é concedido pela Academia Sueca e vale 10 milhões de coroas suecas (1,14 milhão de dólares).

Os Nobels, para conquistas nas áreas de ciências, literatura e paz, foram criados pela vontade do inventor da dinamite e empresário sueco Alfred Nobel. Eles são entregues desde 1901 com o prêmio de economia sendo o último a ser acrescido à lista posteriormente.

Entre os autores que já venceram o Nobel de Literatura estão Ernest Hemingway, Gabriel Garcia Márquez e Toni Morrison, poetas como Pablo Neruda, Joseph Brodsky e Rabindranath Tagore e dramaturgos como Harold Pinter e Eugene O'Neill.

Mas escritores já foram agraciados por obras que incluem ficção curta, história, ensaios, biografias ou jornalismo. O ex-premiê britânico Winston Churchill foi agraciado por suas memórias, Bertrand Russell por seu trabalho em filosofia e Bob Dylan por suas canções. A vencedora do ano passado foi a poetisa norte-americana Louise Gluck.

Além da premiação em dinheiro e do prestígio, o Nobel de Literatura gera uma enorme quantidade de atenção para o laureado, geralmente provocando uma alta na venda de seus livros e apresentando vencedores menos conhecidos a um público internacional mais amplo.

(Reportagem de Simon Johnson e Niklas Pollard em Estocolmo e Justyna Pawlak em Varsóvia; reportagem adicional de Johan Ahlander e Gotemburgo e Terje Solsvik em Oslo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos