Escola cancela homenagem a autora de 'Harry Potter' após falas transfóbicas

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • J. K. Rowling
    J. K. Rowling
    Escritora britânica

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma escola britânica decidiu retirar o nome de JK Rowling, 56, autora da série "Harry Potter" de um de seus prédios devido a suas declarações polêmicas, que lhe renderam várias acusações de transfobia. A homenagem ficou para a medalhista olímpica Kelly Holmes, 51.

A mudança em um dos prédios da Escola Boswells em Chelmsford, em Essex, Inglaterra, aconteceu após pedido de alunos e funcionários, afirmou o jornal Daily Mail. A revisão teria começado em julho do ano passado e o resultou se tornou público agora.

"Estamos revisando o nome de nossa casa vermelha à luz dos comentários de J.K Rowling sobre as pessoas trans. Seus pontos de vista sobre este assunto não se alinham com a política e crenças da nossa escola", dizia comunicado interno da época.

Segundo a agência de notícias AFP, o diretor da escola, Stephen Mansell, confirmou a mudança de nome. "Revisamos e mudamos o nome de uma de nossas casas após inúmeros pedidos de alunos e funcionários, bem como um voto de toda a escola".

"Na Boswells School, promovemos uma comunidade escolar inclusiva e democrática, onde incentivamos os alunos a se desenvolverem como cidadãos autoconfiantes e independentes", completou ele sobre a escola que atende alunos de 11 a 18 anos.

A autora de "Harry Potter" tem sido criticada desde que postou uma série de tuítes em resposta a um artigo de opinião do site de desenvolvimento global Devex, que trazia a manchete "criando um mundo mais igualitário pós-Covid-19 para pessoas que menstruam".

"'Pessoas que menstruam'. Tenho certeza que costumava haver uma palavra para essas pessoas. Alguém me ajude? Wumben? Wimpund? Woomud? (modificações propositais da palavra "Woman", inglês para mulher)", disse Rowling na ocasião.

Críticos apontaram que as visões de Rowling igualavam feminilidade à menstruação, enquanto muitos homens transsexuais menstruam, e muitas mulheres, não. Ela então, rebateu dizendo que apagar o conceito de sexo "remove a capacidade de muitos de discutir significativamente suas vidas".

A casa vermelha agora terá o nome da corredora britânica Kelly Holmes, que ganhou duas medalhas de ouro nas Olimpíadas de Atenas, em 2004. Ela também tem o título de Dama da Ordem do Império Britânico, concedido pela rainha Elizabeth 2ª em 2005.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos