Equipe da Record TV é detida pela polícia ao filmar presídio com drone

·2 min de leitura
Luiz Bacci é o apresentador de 'Em Nome da Justiça' (Divulgação / Record TV)
Luiz Bacci é o apresentador de 'Em Nome da Justiça' (Divulgação / Record TV)

O dia de trabalho de uma equipe da Record TV do programa ‘Em Nome da Justiça’ não terminou muito bem, mas se fez justiça. Os profissionais foram detidos ao usar um drone para fazer imagens do Centro de Detenção Provisória de São José dos Campos, em São Paulo, nesta sexta-feira (26).

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário

Segundo informações do colunista Maurício Stycer, todos os profissionais envolvidos na reportagem, incluindo o repórter Mauro Júnior, foram liberados da delegacia após prestarem esclarecimentos e não sofreram maiores consequências.

Leia também

A equipe contou que foram captadas apenas 10 segundos de imagem captadas antes da equipe ser abordada. O delegado de plantão que ouviu a equipe pediu um laudo para averiguar se houveram danos ao drone utilizado.

O programa ‘Em Nome da Justiça’ reconstitui casos policiais polêmicos e damosos e conta com a apresentação de Luiz Bacci e os comentários afiados de Ilana Casoy. Originalmente exibido pela AXN, a Record TV produz uma versão para a TV aberta.

“A gravação não foi pedida nem autorizada pela Record”, disse a emissora ao comentar o fato com o colunista. O repórter, Mauro Júnior, dono do drone usado, pontuou que o fato não passou de “um mal-entendido”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos