Equipe de Amber Heard recorre na Justiça para que veredito a favor de Johnny Depp seja anulado

Os advogados da atriz de 'Aquaman' entraram com uma petição de 43 páginas. (AP Photo)
Os advogados da atriz de 'Aquaman' entraram com uma petição de 43 páginas. (AP Photo)

A equipe jurídica de Amber Heard recorreu na Justiça e pediu que o veredito do julgamento entre a atriz e Johnny Depp fosse anulado.

Os advogados da atriz de 'Aquaman' entraram com uma petição de 43 páginas, na última sexta-feira (01), alegando falta de provas substanciais para sustentar os depoimentos do ator, e questionando a "presença irregular" de um dos membros do júri.

A papelada acrescenta que o julgamento "procedeu apenas baseado em uma teoria de difamação, sem comprovar se as alegações de Heard eram, de fato, falsas".

A moção diz, ainda, que o membro do júri em questão - identificado apenas como jurado número 15 - nasceu "obviamente depois" de 1945 - o ano de nascimento que consta nos registros do tribunal.

"Ele claramente nasceu após 1945. Informações públicas indicam que ele teria nascido em 1970. Esta discrepância levanta a questão de saber se o jurado 15 realmente recebeu uma intimação e se foi devidamente examinado pelo tribunal para compor o conselho de sentença. Aparentemente, sua identidade não pôde ser verificada", dizia um trecho da petição.

Entretanto, a juíza Penney Azcarate, que comandou a amarga batalha judicial entre o ex-casal, rejeitou os pedidos da equipe da estrela por mais audiências.

Embora ambos os atores tenham sido condenados por difamação, em junho, Amber foi sentenciada a pagar mais U$ 10 milhões a Johnny por danos morais e materiais. Em contrapartida, Depp precisa pagar U$ 2 milhões de indenização à ex-parceira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos