Entenda as polêmicas de Harry Styles, de queerbaiting a cuspe em Chris Pine

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O cantor Harry Styles, que gosta de se arriscar como ator, agora estrela "Não se Preocupe, Querida", longa cuja produção foi rodeada de polêmicas.

Exemplo é o rumor de que Styles teria sido o pivô da separação entre a diretora Olivia Wilde e seu ex-marido Jason Sudeikis --o cantor e ela estão supostamente vivendo um romance. Além disso, circula nas redes sociais um vídeo que mostra Styles supostamente cuspindo no ator Chris Pine durante a exibição do longa no Festival de Veneza nesta segunda (5).

Mas não é de hoje que o ex-One Direction coleciona polêmicas.

Desde que deixou a banda e engrenou numa carreira solo, Styles começou a exibir looks extravagantes e usar maquiagem, o que o faz ser acusado de queerbaiting -quando alguém se apropria de símbolos e expressões consideradas queer apenas para marketing.

Styles pouco fala da sua vida pessoal e romances, o que só faz aumentar a curiosidade e especulações sobre esses assuntos.

Entenda, a seguir, as principais polêmicas que envolvem o astro britânico.

QUEERBAITING

O cantor tem sido constantemente acusado de praticar queerbaiting, ou seja, se aproveitar da comunidade LGBTQIA+ apenas para marketing. Há várias pessoas que o acusam de querer parecer uma pessoa queer ao usar roupas espalhafatosas, maquiagem e pintar as unhas sem falar abertamente sobre sua sexualidade.

Segundo as acusações, Styles saberia que tem muitos fãs queer e estaria se aproveitando disso. Por outro lado, há quem diga que exigir que ele saia do armário é tão impositivo quanto pedir que os gays não se assumam.

Ele comentou o assunto em entrevista à revista Rolling Stones. "Às vezes as pessoas dizem, 'você só esteve publicamente com mulheres', e eu não acho que já estive publicamente com alguém", disse. "Se alguém tira uma foto sua com alguém, não significa que você escolheu tornar um relacionamento público."

Styles vai protagonizar o filme "My Policeman", em que dá vida a Tom, um policial que se apaixona por um homem numa época em que ser gay era considerado ilegal no Reino Unido.

PIVÔ DE SEPARAÇÃO

O filme "Não se Preocupe, Querida" foi exibido no Festival de Veneza nesta segunda (5) com a presença de Styles, que atua no longa, e Olivia Wilde, diretora da produção. Os dois teriam supostamente engatado num relacionamento durante a produção do filme, enquanto a cineasta ainda estava casada com seu ex-marido, o ator Jason Sudeikis.

O fato gerou um mal-estar, que parece ter afetado até Florence Pugh, atriz que protagoniza o longa. Apesar de ter ido à Veneza, a britânica se recusou a participar da entrevista coletiva ao lado do resto da equipe e só deu as caras no tapete vermelho que antecede a sessão oficial. Pugh teria se irritado com o fato de Wilde ainda ser casada quando começou a namorar com Styles.

Vale dizer que nenhum dos dois confirmou publicamente a relação, apesar de já terem sido vistos aos beijos.

CUSPE NO CHRIS PINE

O Festival de Veneza rendeu mais uma polêmica a Harry Styles. Ele teria supostamente cuspido no ator Chris Pine, que também está no elenco de "Não se Preocupe, Querida". Isso é apenas rumor, já que o vídeo postado nas redes sociais não mostra claramente se Styles cuspiu de verdade ou não -apesar de parecer que sim. Veja a seguir.

STYLES E O STALKER

Em 2019, Pablo Tarazaga-Orero, de 26 anos, foi condenado a manter uma distância de 250 metros de distância de Harry Styles e foi proibido judicialmente de ir a shows do cantor. Isso aconteceu depois de o rapaz, na época com 26 anos, acampar por vários meses na porta da casa do músico.

Achando que era um morador de rua, Styles chegou a oferecer comida e dinheiro para que o homem procurasse um hotel. Tarazaga-Oreo afirmou, porém, que foi convidado pelo astro britânico para ir a um hotel e se divertirem juntos.