Entenda o câncer de útero de Fátima Bernardes

O Globo
·1 minuto de leitura
Reprodução

Na última quarta-feira, a apresentadora Fátima Bernardes utilizou suas redes sociais para falar que está com câncer de útero em estágio inicial e que se submeterá a uma cirurgia para tratar a doença.

"Existem três tipos de câncer de útero: de colo de útero, de endométrio e do corpo do útero, que é bem mais raro. Já o de colo de útero é o terceiro mais comum entre as mulheres", diz a ginecologista Camila Ramos. Segundo o ginecologista Agnaldo Lopes, presidente da Febrasgo, "o de colo de útero é decorrente de subtipos oncogênicos do vírus HPV (Papilomavírus Humano)". Já o de endométrio não tem nada a ver com o HPV. "Nesse caso, é necessário estar atento aos sintomas, como sangramento excessivo em mulheres pós-menopausa e mudança de padrão da menstruação", explica o médico, lembrando que esse tipo pode ter relação com a obesidade e a hipertensão. "Exames de imagem são fundamentais neste diagnóstico", complementa ele.

Segundo a ginecologista Cibele Soares, o câncer de colo de útero, quando diagnosticado no início, tem grande a chance de cura."O diagnóstico é feito por meio do exame preventivo, o Papanicolau, que precisa ser realizado periodicamente em mulheres de 25 a 65 anos", afirma a ginecologista. "Caso apareçam alterações, outros exames, como biópsias, devem ser feitos", emenda. Agnaldo Lopes ressalta a importância da vacina contra o HPV, disponível na rede pública. "Deve ser aplicada em mulheres, de 9 aos 45 anos, e em homens, de 9 a 26 anos", afirma.

No câncer de colo de útero, a cirurgia, segundo Cibele, deve ser avaliada. "Pode ser desde a retirada do útero até a um pedacinho do colo", diz. Dependendo do quadro, em os três tipos da doença são necessárias sessões de quimioterapia e de radioterapia.