Emma Stone transforma Cruella em mocinha punk em novo blockbuster da Disney

·4 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma glamorosa disputa de maldades tendo a alta-costura como pano do fundo. Eis um resumo de "Cruella", a grande aposta da Disney para este ano, com estreia nos cinemas agora.

Com Emma Stone no papel principal e Emma Thompson como antagonista, "Cruella" é um mergulho na vida de uma das mais terríveis vilãs do estúdio, aquela que tenta raptar cachorrinhos fofos para fazer deles casacos de pele na franquia "Os 101 Dálmatas", iniciada em 1961.

A trama acompanha a vida de Stella, uma talentosa designer de moda na Londres punk dos anos 1970. Ela se tornará a temível Cruella, mas não é neste filme que suas maldades chegam ao nível que atingirá em "Os 101 Dálmatas".

Espécie de "Coringa" para a família, "Cruella" também carrega a curiosa tarefa de tentar transformar um vilão amaldiçoado em alguém simpático e até querido aos olhos do público. No caso do inimigo de Batman, essa missão se realiza pela identificação que sentimos com as dificuldades do palhaço de rua perante a vida.

Já Stella, a Cruella, é uma personagem da Disney no estilo órfã de rua que rouba para comer, mas trapaceia apenas ricaços insensíveis que pouco ou nada sofrerão por perderam algumas míseras libras. Ela também é constantemente castigada por patrões, a Baronesa vivida pela atriz Emma Thompson entre elas, tornando facilmente desculpável que Stella enverede por caminhos tortos em busca de vingança.

Em meio a isso, uma pergunta se impõe. Essa Cruella não seria boazinha e legal demais para ser a mesma que buscará matar dálmatas por casacos? "Isso certamente foi uma discussão entre nós, saber quão longe poderíamos ir", respondeu rindo o diretor Craig Gillespie, do ótimo "Eu, Tonya", a este repórter.

"O lance é que você tem a Baronesa, que é uma pessoa tão pior que Cruella. E isso quase permite que Cruella faça qualquer coisa, porque a Baronesa é pior. Talvez num segundo filme possamos ir mais longe com ela, mergulhar fundo nessa nova versão de Cruella."

"O maior desafio [de fazer de uma personagem má a mocinha da história] para mim foi achar o tom correto. A forma que eu gosto muito de fazer é equilibrar o humor com o drama, e ter Tony McNamara para escrever o roteiro foi fundamental. Ele já havia escrito 'A Favorita', com Emma Stone, e seu estilo se adaptou perfeitamente e tudo ficou fácil."

O espectador brasileiro deve esquecer as antigas alcunhas de Malvina Cruela e Cruela Cruel. Na língua original e neste filme, a heroína que é também vilã responde por Cruella De Vil, lembrando que "devil" é diabo em inglês .

"É definitivamente dark para um filme da Disney", disse Emma Stone, ao lado de Emma Thompson, em entrevista a jornalistas pelo Zoom. "Não é como se fosse um filme proibido para menores, mas é o Disney mais dark que já vi."

Já a outra Emma destacou como se divertiu ao viver a terrível Baronesa. "Passei décadas interpretando mulheres boazinhas. Interpretar alguém ruim é horrivelmente fácil", falou. "Os sapatos foram o maior desafio, pois eu não uso nada mais que um chinelinho na vida real."

Os sapatos a que ela se refere, ao lado dos vestidos e tailleurs, são uma das melhores apostas do filme. Cruella e a Baronesa desfilam modelitos impressionantes, e alguns deles se envolvem na trama com resultados de grande impacto visual.

"Meu favorito foi o vestido do caminhão de lixo. Não há outro jeito na vida de usar algo assim, que não seja num filme", disse Stone. "E a saia insana com que eu cubro o carro foi incrível também."

Outro ponto alto de "Cruella" é o desfile de rock clássico na trilha sonora, alguns aparecendo só como vinhetas. O filme começa com Supertramp e segue com The Doors, Ike e Tina Turner, Electric Light Orchestra, Queen, Blondie, The Clash e um cover de "I Wanna Be Your Dog", de Iggy Pop e os Stooges, cantado pelo ator John McCrea.

CRUELLA

Quando Estreia nos cinemas nesta quinta (27) e no Disney+ nesta sexta (28), em que estará disponível apenas por duas semanas, até 11 de junho. A partir de 16 de julho, o filme estará aberto para todos os assinantes

Onde Nos cinemas e na plataforma de streaming Disney+

Preço Ingresso do cinema ou R$ 27,90 pela assinatura Disney+ e R$ 69,90 pelo acesso ao filme, no Premier Access

Classificação 14 anos

Elenco Emma Stone, Emma Thompson, Joel Fry

Direção Craig Gillespie