Emilia Clarke não quer assistir House of the Dragon: "É tão estranho"

House of the Dragon é, sem sombra de dúvidas, um dos grandes acontecimentos televisivos dos últimos anos. Apesar das dezenas de milhares de telespectadores, há uma peça fundamental da trajetória de Game of Thrones que não chegou nem perto de um episódio: Emilia Clarke.

Em entrevista à Variety, a atriz que está prestes a debutar no Universo Cinematográfico da Marvel em Invasão Secreta, afirmou: "Simplesmente não consigo. Isto é tão estranho. É tão estranho."

Conhecida por interpretar Daenerys Targaryen durante oito temporadas, descendente direta dos personagens que protagonizam o spin-off da HBO, a atriz vê um certo estranhamento com o novo show.

"Não! Você pode me perdoar?", disse Clarke quando questionada sobre assistir a série. “É muito estranho. Estou tão feliz que está acontecendo. Estou extasiado com todos os prêmios... simplesmente não consigo. Isto é tão estranho. É tão estranho. É como se alguém dissesse: 'Você quer ir a essa reunião da escola que não é do seu ano? Quer ir àquela reunião da escola? É assim que me sinto. Estou evitando.”

A artista participou do Variety Studio para apresentar sua estreia no Festival de Sundance, com o filme The Pod Generation. Clark forma um casal com Chiwetel Ejiofor na trama distópica. O filme abre debates sobre temas como o aborto, maternidade, abandono, entre outros.

“Tem tanta política em ser mãe, ter filho, não ter filho… meu Deus!”, refletiu Clarke. “Como as pessoas ousam ter a audácia de ter esse tipo de opinião sobre a vida de alguém? Ninguém tem acesso a como alguém se sente… tentar colocar argumentos em uma pessoa quando você não a conhece ou suas situações… há problemas maiores com os quais deveríamos estar lidando.”

Qual é a história de The Pod Generation?

Situado em um futuro próximo onde a Inteligência Artificial conquistou patamares extraordinários e a natureza está se tornando uma memória distante, a história gira em torno de Rachel (Clarke) e Alvy (Ejiofor), um casal de Nova York que está pronto para levar seu relacionamento para o próximo nível e começar uma família.

O trabalho de Rachel dá a eles a chance de usar uma nova ferramenta desenvolvida por um gigante da tecnologia, Pegasus, que oferece aos casais a oportunidade de compartilhar a gravidez em pé de igualdade por meio de úteros artificiais destacáveis, ou cápsulas. Alvy, um botânico e purista dedicado, tem dúvidas, mas seu amor por Rachel o leva a dar um salto de fé. E assim começa a viagem selvagem para a paternidade neste admirável mundo novo.

Ainda não há previsão de estreia para o longa.

Leia o artigo em AdoroCinema

E se os personagens de House of the Dragon fossem parar em O Senhor dos Anéis? Veja como seriam Rhaenyra, Alicent e mais

House of the Dragon: A saída de um dos criadores da série tem muito mais drama por trás do que você imagina

9 melhores cenas de sexo de 2022: House of the Dragon e polêmico filme da Netflix estão na lista

Invasão Secreta: Em clima de espionagem, trailer da série mostra ameaça Skrull e retorno de Nick Fury