Emicida, Criolo e Baiana System gravam músicas autorais de Moa do Katendê

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Artistas como Baiana System, BNegão, Emicida, Chico César, Rincon Sapiência, Criolo, Luedji Luna, Fabiana Cozza e Mateus Aleluia Filho farão releituras de músicas autorais do mestre de capoeira Moa do Katendê, morto em 2018, no disco "Raiz Afro Mãe".

O primeiro single do trabalho, "Festa de Magia", será lançado no dia 5 de agosto. Jasse, filha de Môa, também é uma das colaboradoras do disco.

Como mostrou o jornal Folha de S.Paulo, a família do capoeirista luta pela preservação de seu legado. Moa do Katendê foi morto com 13 golpes de faca horas depois do 1º turno das eleições para presidente da República, após uma discussão relacionada à disputa eleitoral.

O mestre de capoeira defendeu o candidato do PT, Fernando Haddad. Seu assassino, o barbeiro Paulo Sérgio, era um apoiador de Jair Bolsonaro, então no PSL.

A atriz Mariana Ximenes posa para foto como Madame ​Frufru em "Turma da Mônica – A Série", produção da Globoplay que estreia no próximo dia 21. Na história, ela se muda com a filha Carminha Frufru (Luiza Gattai) para uma mansão do bairro do Limoeiro, onde moram os outros personagens criados pelo desenhista Mauricio de Sousa.

A atriz diz que a personagem "é uma mãe superprotetora e que ‘julga’ as pessoas. Perfeccionista e metódica, ela é severa com a filha". A produção foi toda gravada em Poços de Caldas (MG).

"O bom de filmar numa locação é poder estar com a galera. Fizemos várias leituras com os diretores, conversas e encontramos um caminho que ajudou na construção da Madame", afirma a atriz. "É muito simbólico poder participar desta série. Eu sou de uma geração que leu muito gibi e isso é uma tradição na minha família", segue Ximenes.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos