"Embora seja a 1ª mulher vice-presidente, não serei a última", diz Kamala Harris em discurso

Colaboradores Yahoo Notícias
·3 minuto de leitura

Kamala Harris fez o primeiro discurso como vice-presidente eleita dos Estados Unidos na noite de sábado (7), em Wilmington, no estado de Delaware. Primeira mulher, negra e filha de imigrantes no cargo, ela começou o discurso citando o congressista John Lewis, pioneiro do combate ao racismo, que morreu em julho: “A democracia não é um estado, é um ato”.

“O que ele quis dizer com isso é que a democracia americana não está garantida. A democracia é forte o suficiente quanto a nossa vontade de lutar por ela, guardá-la e nunca achar que ela vem de graça. Proteger a nossa democracia requer luta, sacrifício, mas há alegria e progresso nisso, porque nós, o povo, temos o poder para construir um mundo melhor”, afirmou a vice-presidente eleita.

Leia também

Harris agradeceu à equipe de sua campanha com Joe Biden e os voluntários que trabalharam nos colégios eleitorais pelo país.

“Essa época tem sido desafiadora, principalmente nos últimos meses, a tristeza, a dor, as lutas. Mas também testemunhamos sua coragem, sua resiliência e a generosidade do seu espírito. Por quatro anos, vocês marcharam, se organizaram por igualdade, justiça, pelas nossas vidas, pelo nosso planeta”, disse.

Depois, ela se dirigiu aos apoiadores que assistiram ao discurso dentro de seus carros para evitar aglomeração: “Vocês votaram e enviaram uma mensagem clara. Vocês escolheram esperança, decência, ciência e, sim, verdade”.

Kamala lembrou a chegada da mãe, aos 19 anos, aos Estados Unidos. Em seguida, falou às mulheres: “Estou pensando nela e nas gerações de mulheres negras, asiáticas, brancas, latinas e indígenas que, ao longo da História de nossa nação, pavimentaram o caminho para o nosso país nessa noite”.

“Mulheres que lutaram e que se sacrificaram por igualdade, por liberdade e por justiça para todos. Inclusive as mulheres negras que muitas vezes são esquecidas, mas que são a base de nossa democracia. Todas as mulheres que trabalharam para poder votar e mudar a lei do voto. E agora, com essa geração de mulheres que depositou seu voto e continuou a lutar pelo direito de votar e serem ouvidas”, continuou.

“Hoje penso na sua luta, na sua determinação, na força da sua visão de ver o que não pode ser superado. Estou na esteira delas. Joe tem a personalidade que consegue superar barreiras, e uma foi escolher uma mulher como vice-presidente”, prosseguiu.

“Embora eu seja a primeira mulher neste posto, não serei a última, porque cada garotinha que me vê hoje, vê que esse é um país de possibilidades”, destacou.

“Para as crianças do nosso país, não importa seu gênero, nosso país deu a vocês uma mensagem clara sonhem com ambição, liderem com convicção. E vejam vocês de uma maneira que outras pessoas não conseguem ver. Vamos aplaudir vocês em cada momento dessa trajetória”, afirmou a vice-presidente eleita.

“E para o povo americano, não importa em quem vocês votaram, tentarei ser uma vice-presidente para todos, como o Joe foi para Obama, leal, honesta, preparada, acordando todos os dias pensando em vocês e em suas famílias”, continuou.

“Faremos um bom trabalho essencial para não perder vidas nessa pandemia, para reconstruir a nossa economia, para acabar com o racismo sistêmico e a injustiça na nossa sociedade, para superar a crise do clima, para curar a alma da nossa nação”, prometeu Kamala.

“O caminho à frente de nós não será fácil, mas a América está pronta. E Joe e eu também estamos prontos. Nós elegemos um presidente que representa o melhor de nós, um líder que o mundo respeitará, os crianças vão admirar, um presidente para todos os americanos”, falou antes de anunciar Joe Biden.