Emancipação feminina é destaque em novo romance histórico de Edney Silvestre

·3 minuto de leitura
**ARQUIVO**PARATY, RJ, 04-072013: O jornalista Edney Silvestre na FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty), em Paraty. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)
**ARQUIVO**PARATY, RJ, 04-072013: O jornalista Edney Silvestre na FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty), em Paraty. (Foto: Zanone Fraissat/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um amarrado de narrativas de mulheres fortes é o ponto de partida para Edney Silvestre em seu novo romance, "Amores Improváveis" (R$ 49,90, 192 págs., Globo Livros). Como pano de fundo, a obra traz a travessia do Atlântico por imigrantes que vieram substituir a mão de obra escrava, o golpe militar da Proclamação da República em 1989, o surgimento de São Paulo como metrópole de diversidade étnica no início do século 20 e a construção da estrada de ferro Madeira Mamoré na Amazônia.

É com essa base histórica que o autor introduz suas corajosas personagens e o desabrochar da liberdade feminina, a começar pela figura da avó, Maria José, uma pessoa sábia sem saber ler nem escrever que trocou a enxada pelos teares de uma fábrica para, viúva, alimentar os três filhos pequenos.

Ao final do mês, o único mimo que compartilhava com uma vizinha era dar um pote de marmelada para que as crianças dividissem. A vida era dura e não foi fácil trocar as novas tentativas de casamento por uma existência subjulgada.

"Vejo aquele período como o que moldou o Brasil que temos hoje: a ascensão do poder militar interferindo na política, a chegada de imigrantes de outras áreas do mundo além da península ibérica para substituir a mão de obra de escravizados, o abandono impiedoso da população mais pobre, representada justamente pelos escravos libertados", avalia o autor.

Na obra, além da avó de Silvestre, quatro personagens fictícias se destacam: as irmãs descendentes de sardos Emiliana, Angela, Adelina e Concetta. Enquanto a primeira deveria se manter ao lado dos pais, cuidando deles a vida toda, as outras viviam para o casamento e para os maridos.

Mas a vida, como ela é, não saiu como programado e Emiliana acaba vivendo um tórrido romance com um vendedor de porcos descentente de negros, índios e europeus, casado e pai de três filhos. Se Angela e Adelina seguiram os caminhos protocolares da sociedade com seus noivos, Concetta foi outra que desafiou os padrões a acabou pagando caro por isso.

"Gosto de acreditar que a rebeldia de pessoas 'comuns', como Emiliana e Felício, capazes de desafiar a estrutura de poder que havia determinado um destino passivo e menor para cada um deles, seja um reflexo de nossa rebeldia contemporânea, de nossa recusa a um futuro de vida submissa e morte calada, representada pelo governo do atual presidente da República e seus aliados. Que, seguramente, se agarrarão ao poder com todas as forças e recursos de que dispõem. Prefiro acreditar na saúde da revolta. Mesmo com todos os empecilhos e dificuldades de vitória."

A nova edição da obra é especial: tem capa dupla e imagens da época que se alternam com os capítulos. Curtinhos, às vezes contendo apenas uma frase, eles se alternam para focar a vida ora de um ora de outro personagem para compor um microcosmo da sociedade de tempos passados.

MAIS VENDIDOS FICÇÃO

1 "Box - Nórdicos - Os Melhores Contos e Lendas", de vários (Pandorga)

2 "Box - Alice No País Das Maravilhas - 3 Volumes" (Pandorga)

3 "Arsène Lupin, o Ladrão de Casaca", de Maurice Leblanc (Pandorga)

4 "A Crônicas de Nárnia" (Martins Fontes)

5 "A Garota do Lago", de Charlie Donlea (Faro)

NÃO FICÇÃO

1 "Box - O Essencial da Psicologia - 3 Volumes", de Sigmund Freud (Aeroplano)

2 "Escravidão - Volume 2", de Laurentino Gomes (Globo Livros)

3 "Vade Mecum 2021 Saraiva" (Saraiva)

4 "Por que Fazemos o que Fazemos?", de Mario Sergio Cortella (Planeta)

5 "Vade Mecum 2021 Compacto" (Saraiva)

AUTOAJUDA

1 "Mais Esperto que o Diabo", de Napoleon Hill (CDG)

2 "Ansiedade", de Augusto Cury (Benvirá)

3 "Minutos De Sabedoria (Simples)", de Carlos Torres Pastorino (Vozes)

4 "A Sutil Arte de Ligar o F*da-se", de Mark Mason (Intrínseca)

5 "Quem Pensa Enriquece - versão bolso", de Napoleon Hill (Citadel)

Fonte: Livrarias Saraiva (de 5 a 11.jul.2021)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos