Em "Vai na Fé", Jean Paulo Campos celebra primeiro papel adulto: "Traz questões raciais"

Jean Paulo Campos está no auge da transição da carreira infantil para papéis mais maduros. Marcado pelo Cirilo de "Carrossel", o ator entra na Globo em "Vai na Fé", que estreia nesta segunda-feira (16).

Ao Yahoo Entrevista, o artista de 19 anos detalha a experiência de encarnar o estudante de Direito Yuri, universitário bolsista da trama escrita por Rosane Svartman.

Primeiro papel adulto

Questionado sobre o que esperar de sua participação na novela, Jean Paulo mostra que Yuri representa sua virada de chave na vida profissional. "Vai na Fé está sendo muito importante em vários quesitos. O Yuri é meu primeiro personagem 'de maior'. Leva muito mais maturidade do que outros personagens que eu já tinha feito. Ele já viveu muitas outras coisas", declara.

Abordagem de questões raciais

Numa novela carregada de representatividade preta no elenco, Jean Paulo garante que situações de racismo serão abordadas na tela. "Ele traz as questões raciais bem no cotidiano da faculdade mesmo. Acontece bastante. Acontecem diversas situações que, suavemente, vão mostrando essas coisas", adianta.

Imersão no Direito

Ele ainda detalha a experiência de imersão no universo jurídico. "Ele faz Direito na faculdade. A gente já teve uma imersão com um advogado real para saber como é a mente de um. Ali que a gente conseguiu se encontrar, encontrar o personagem, nesse senso de justiça", afirma. "Fiquei muito feliz fazendo essa preparação, de conhecer todo o pessoal e esse elenco brilhante que a novela tem", completa sobre a produção protagonizada por Sheron Menezzes e com nomes como Elisa Lucinda, Bella Campos, José Loreto e Mel Maia.