Em evento no Rio, Lula compara governo Bolsonaro ao nazismo na Alemanha

ANA LUIZA ALBUQUERQUE
RIO DE JANEIRO, RJ, 18.12.2019 - LULA-RIO - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participa de ato 'Lula abraça a Cultura', realizado no Circo Voador, no Rio de Janeiro, com a presença de Camila Morgado, Camila Pitanga, Dira Pães, Eric Nepomuceno, Francis Hime, Gregorio Duvivier, Osmar Prado, Renata Sorrah, Teresa Cristina, Leonardo Boff, Letícia Sabatella, Maria Gadú, Tonico Pereira e Zezé Mota, nesta quarta-feira (18). (Foto Zô Guimarães/Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Em evento com artistas no Circo Voador, casa de shows no centro do Rio de Janeiro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) comparou o governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao nazismo na Alemanha.

"Como na Alemanha nazista, querem destruir o Brasil começando pela cultura", disse.

Lula também afirmou que Bolsonaro tenta desmontar a cultura porque quer se vingar dos artistas que fizeram oposição a ele no período eleitoral, com o mote "ele não".

Estavam no palco políticos de esquerda como Dilma Rousseff (PT), Fernando Haddad (PT), Gleisi Hoffmann (PT) e Marcelo Freixo (PSOL). Os pais e a irmã de Marielle Franco, vereadora assassinada em março de 2018, também participaram do ato.

Estiveram presentes, ainda, artistas como Dira Paes, Agnaldo Timóteo, Osmar Prado e Bete Mendes.

Condenado em segunda instância e impossibilitado de se candidatar em função da Lei da Ficha Limpa, Lula disse que tentarão evitar que ele reconquiste o direito de ser candidato.

"Eu também vou estar com 77 anos... É hora de parar de ser candidato?", questionou, obtendo forte reação negativa dos presentes, que lotaram o espaço.