Em dia de luto, Preta Gil revive polêmica com foto nua: "Valeu a ousadia"

Bárbara Saryne
·2 minuto de leitura
Cantora posou nua para capa de um CD em 2003 (Foto: Reprodução/Instagram/@pretagil)
Cantora posou nua para capa de um CD em 2003 (Foto: Reprodução/Instagram/@pretagil)

Preta Gil postou uma foto em que aparece completamente nua. As imagens são de 2003 e foram feitas pela fotógrafa Vânia Toledo, que morreu nesta quinta-feira (16). Em homenagem a profissional, Preta elogiou o trabalho feito na época e reviveu a polêmica causada pelos cliques no passado.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário

“Essas fotos ilustraram o encarte e capa do meu primeiro CD ‘Pret-a-Porter’ de 2003 e foram feitas pela genial Vânia Toledo que nos deixou hoje! Nunca esquecerei do seu carinho comigo, da sua sutileza e genialidade!”, diz ela, que contou com a ajuda da fotógrafa para relaxar no estúdio.

Leia também

“Ela foi de uma paciência comigo, era meu primeiro ensaio e eu estava começando na vida artística cheia de ideias. Ela soube tirar o melhor de mim! Há 17 anos essas fotos foram consideradas ousadas, polêmicas e transgressoras e me renderam um batalhão de críticas preconceituosas, mas faria tudo outra vez! Se tivesse feito essas fotos hoje eu seria taxada de mulher empoderada, sinal que valeu a ousadia!”, completa.

Na época, Gilberto Gil também criticou a filha pela capa do disco. "Ele disse, 'desnecessário, Preta. Não vai ser bom, você vai desvirtuar, tirar a atenção da música para a história da capa'", diz ela, que deu razão ao pai depois que as fotos se tornaram assunto na mídia.

"Entendi por que ele falou aquilo. De fato, em uma sociedade machista, gordofóbica, homofóbica, racista que a gente vive, as pessoas viram aquela capa e disseram, 'isso é nitroglicerina pura'", avalia.