Em desabafo direcionado à atriz Juliana Paes, Mariana Lima diz: “Não existe delírio comunista”

·2 minuto de leitura

Mariana Lima foi mais uma artista que resolveu gravar um vídeo direcionado especialmente para a atriz Juliana Paes. Sendo bem sincera, a atriz global começou falando que não seguia a colega de profissão, porque achava que seu perfil nas redes sociais, havia muita publicidade, e que ela, apesar de não ser contra, se recusa a fazer qualquer tipo de trabalho que tenha participação do governo. E continuou dizendo que prefere seguir pessoas com conteúdos mais diversificados.

Após ver o vídeo de Paes, a atriz da série ‘Onde Está Meu Coração’ falou sobre as questões relacionadas ao delírio comunista e a polarização entre extrema-direita e extrema-esquerda. “Quando você fala desse delírio comunista, você só reforça o próprio delírio no qual a gente está vivendo hoje, de que existe uma extrema-esquerda comunista. Você fala que recebeu ameaças, eu te digo uma coisa, diariamente eu recebo e faz tempo, ameaças no meu Instagram, me chamando de comunista, que vão me mantar, que mamata acabou”, desabafou.

Leia também:

“Não existe comunismo no Brasil neste momento, não existe delírio comunista. O que existe é um país extremamente machucado, pisoteado por políticas públicas genocidas de profundas desigualdades sociais, de muitas mortes por causa de comportamentos do governo, de não comprar vacina e estimular o tratamento precoce com cloroquina, coisa que a Dr. Nise Yamaguchi fez. Ela não só merece ser interrogada como julgada, assim como os outros, pelo desserviço que fez”, disse.

Gravando ‘Um Lugar ao Sol’, próxima novela das nove da Rede Globo, Mariana reforçou o privilégio que elas, atrizes brancas, como ela mesma se refere, não podem fechar os olhos diante do que está acontecendo no país. “Por favor, com todo respeito, com toda consideração pelo seu trabalho, você tem mais de 30 milhões de seguidores”, pediu a atriz que em seguida falou sobre questões de saúde pública e social. “A educação, a arte, as vacinas, tudo é política, não dá pra você não ser político, somos todos seres políticos”, argumentou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos