Em 'Éramos Seis', Nicette Bruno, a Lola da versão de 1977, faz participação especial

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A atriz Nicette Bruno, 87, que interpretou a protagonista Lola na versão de "Éramos Seis" de 1977 (TV Tupi), vai ganhar uma homenagem na adaptação atual da trama, na Globo. Na reta final da novela, ela vai interpretar a madre Joana, uma freira de um asilo em São Paulo.

No local, ela vai encontrar a Lola, vivida por Gloria Pires. A cena está programada para ir ao ar na próxima semana. "Sem palavras para agradecer por um encontro desses na reta final. Um verdadeiro presente contracenar com a Nicette Bruno, a Lola de 1977", escreveu Gloria Pires, no seu Instagram.

Na história, Julinho (André Luiz Frambach) vai convencer a mãe a vender a casa na Avenida Angélica, em São Paulo, para que ele possa usar o dinheiro para investir na sociedade com Assad (Werner Schünemann). Ela vai morar com o filho e a nora no Rio.

Mas a convivência com Soraia (Rayssa Bratillieri) não vai ser fácil, e Lola decidirá voltar para São Paulo. Ela vai morar com Isabel (Giullia Buscacio) e Felício (Paulo Rocha) por um tempo. Mas Lola sente que está atrapalhando, ocupando o pouco espaço que eles têm. Ao passar por um asilo, ela se interessa e acaba conhecendo e conversando com Madre Joana, que conta um pouco sobre o dia a dia do local. Lola volta para a casa de Isabel pensativa e logo se decide: vai para o asilo.

Irene Ravache, que interpretou a protagonista de "Éramos Seis" na versão de 1994, do SBT, também será homenageada na trama, na próxima semana.