Elon Musk reativa conta de Donald Trump no Twitter

Elon Musk reativa conta do Twitter de Donald Trump credit:Bang Showbiz
Elon Musk reativa conta do Twitter de Donald Trump credit:Bang Showbiz

A conta do Twitter de Donald Trump foi restabelecida.

O ex-presidente dos Estados Unidos havia sido permanentemente banido da plataforma em janeiro de 2021 após o ataque ao Capitólio em Washington DC - quando seus apoiadores invadiram o prédio enquanto os votos das eleições que elegeram Joe Biden eram contados - mas o novo proprietário do site, Elon Musk, reverteu a suspensão dias depois de abrir uma enquete online.

"O povo falou. Trump será reintegrado. Vox Populi, Vox Dei [A voz do povo é a voz de Deus]", escreveu Musk.

Pouco depois, a conta @RealDonaldTrump voltou ao ar - mas o empresário de 75 anos não publicou nada desde então.

O magnata da Tesla e SpaceX, que recentemente adquiriu a plataforma de microblogging em um acordo de 44 bilhões de dólares - abriu uma votação sobre a reintegração de Trump no final da semana passada.

O bilionário aprovou recentemente a decisão de reativar as contas do Twitter de Kathy Griffin e Jordan Peterson. No entanto, ele afirmou na época que a "decisão de Trump ainda não foi tomada".

Trump, 76, foi suspenso da plataforma em janeiro de 2021, após o ataque ao Capitólio em Washington. A plataforma explicou na época que a conta estava sendo suspensa devido ao "risco de maior incitação à violência".

“Após uma análise minuciosa dos tweets recentes da conta @realDonaldTrump e o contexto em torno deles - especificamente como eles estão sendo recebidos e interpretados dentro e fora do Twitter - suspendemos permanentemente a conta devido ao risco de mais incitamento de violência", dizia o comunicado.

Musk disse em maio que reverteria a proibição de Trump se ele comprasse a plataforma, pois acreditava que a decisão havia sido um "erro".

"Banimentos permanentes devem ser extremamente raros e realmente reservados para contas que são bots, ou golpes, contas de spam... Acho que não foi correto banir Donald Trump. Acho que foi um erro, porque alienou grande parte do país e não resultou na ausência de voz de Donald Trump".