Elon Musk pode introduzir vídeos com paywall no Twitter

Após a aquisição do Twitter, a taxa de US$ 8 dólares para ter a conta verificada na rede social não é o único plano no horizonte. Novos relatos indicam que o dono Elon Musk quer adicionar uma função de vídeos com paywall.

De acordo com o The Washington Post, a função de vídeos pagos permite que criadores cobrem uma taxa pelo conteúdo, e o Twitter recebe uma porção da tal taxa. Os emails internos fornecidos ao Washington Post também destacam receios legais, e a equipe de Confiança de Produto do Twitter "identificou o risco como alto".

A linha do tempo do Twitter para a função não dá às equipes internas muito tempo para a avaliação, com apenas três dias para averiguar o risco. Opções de monetização incluem valores pré-estabelecidos, com opções de US$ 1, US$ 2, US$ 5, e US$ 10 para ter acesso a um vídeo. Usuários ainda conseguem interagir com o conteúdo ao curtir ou retweetar, mas o vídeo fica borrado até que o valor solicitado seja pago.

A reportagem não confirmou que a função de paywall foi um projeto concebido antes ou depois da compra do Twitter por Musk pelo valor de US$ 44 milhões, mas Musk não esconde a vontade de fazer mudanças. Além dos planos para o valor de verificação, a plataforma pode ressuscitar o Vine, e ele já demitiu diversos executivos de alto escalão.

Na plataforma em si, Musk continuou a defender os planos de monetização, e disse que a opção de verificação "dará também ao Twitter um fluxo de receito para recompensar criadores de conteúdo".

Elon Musk pode introduzir vídeos com paywall no Twitter
Leia Mais

Elon Musk culpa 'grupos ativistas' por queda em receita do Twitter; declaração vem após demissão de metade da equipe da empresa
Elon Musk cobrará mensalidade por verificação no Twitter, mesmo para quem já é verificado, aponta rumor
Elon Musk demite CEO e outros executivos do Twitter após aquisição da empresa