Elon Musk demite CEO e outros executivos do Twitter após aquisição da empresa

Elon Musk oficialmente completou o acordo de US$ 44 bilhões para assumir o Twitter, e já demitiu o CEO, o CFO, a chefe de política, confiança e segurança, e o conselheiro geral.

Conforme noticiado pelo Bloomberg, isso significa que o Twitter agora é uma empresa privada completamente sob posse de Musk após ele completar o acordo ao pagar US$ 54,20 por ação, totalizando cerca de US$ 44 bilhões.

Quanto às demissões, a primeira foi do CEO do Twitter Parag Agrawal, que assumiu o cargo em novembro de 2021, quando o co-fundador Jack Dorsey deixou a posição. Agrawal estava no Twitter há mais de uma década, e ele anteriormente foi Chief Technology Officer da empresa.

A demissão não vem como uma surpresa para Agrawal, já que Musk havia dito que ele não tinha "confiança na gerência" em uma declaração no início do acordo. Os dois tiveram algumas brigas públicas no Twitter em si, incluindo uma em que Musk respondeu um tweet de Agrawal sobre "defender as métricas de usuário da empresa ao tweetar um emoji de fezes".

Mensagens de texto também foram reveladas durante o processo do acordo, que destacam mais conflitos entre ambos.

"Você está livre para tweetar 'o twitter está morrendo?' ou qualquer coisa sobre o Twitter", escreveu Agrawal para Musk em 9 de abril, "mas é minha responsabilidade te dizer que isso não está ajudando a melhorar o Twitter dentro do atual contexto."

Musk então respondeu: "O que você fez essa semana? [...] eu não vou me juntar ao conselho, isso é uma perda de...

Elon Musk demite CEO e outros executivos do Twitter após aquisição da empresa
Leia Mais

Confronto entre Goku de Dragon Ball e Saitama de One-Punch Man vira realidade