Elenco de "Sintonia" ressalta importância da trama de periferia: "A gente vive isso"

Christian Malheiros, Jottapê e Bruna Mascarenhas em
Christian Malheiros, Jottapê e Bruna Mascarenhas em "Sintonia". Foto: Divulgação/Netflix

Resumo da notícia:

  • Elenco de "Sintonia" analisou o diferencial da série nacional da Netflix

  • Em entrevista ao Yahoo, Christian, Jottapê e Bruna refletiram sobre a produção

  • Atores ressaltam o cruzamento da ficção com a realidade

"Sintonia" retornou à Netflix com mais uma temporada para os fãs da trama ambientada na periferia de São Paulo. Embalada pelo funk, a igreja e as problemáticas do tráfico de drogas, a série nacional produzida por Kondzilla dá continuidade ao enredo do funkeiro Doni, vivido por Jottapê, que é levado para a Europa, a conversão de Rita, vivida por Bruna Mascarenhas, para o universo religioso e a ascensão de Nando, vivido por Christian Malheiros, na quadrilha criminosa enquanto outro filho vem ao mundo.

Em entrevista ao Yahoo, o trio de protagonistas analisou a importância de reproduzir a realidade brasileira nas telas e ressaltou a identificação do próprio elenco com a vivência retratada. “A gente está jogando luz no que é a realidade", pontuou Christian.

Inspirações para os personagens

Para Jottapê, viver Doni é quase reproduzir a sua história, já que a trajetória do personagem é parecida com a carreira musical que ele tem fora da série. "Acabo me inspirando em toda molecada do funk, que está começando, que tem esse sonho, também a molecada que cresce sem o pai. Tento representar toda essa galera do funk”, explicou.

Já Christian busca sempre humanizar todos os seus personagens, independente da personalidade que irá interpretar. "E o Nando principalmente, porque tem aquela coisa de que bandido é mal. Mas acho que a denúncia e a reflexão vai muito além. Tem que entender por que a pessoa foi parar naquele lugar. A gente está falando de questões sociais, o que vai muito além de um simples bandido", refletiu. "É sobre mostrar o dilema para galera de que todo ser humano carrega as suas dores e delícias", completou.

Bruna ainda ressalta a importância de ter uma troca com os espectadores da produção. "A série é muito inspiradora para a gente também. Como estamos retratando a história de muitas pessoas, acabamos ouvindo, entendendo e isso de trabalhar a empatia é importante para nós atores, para estarmos cada vez mais abertos para essas histórias que estamos nos propondo a contar”, pontuou.

Importância de abordar a realidade da periferia

"Existe o tráfico de drogas, a presença muito forte da igreja na periferia, a música, o funk, que é um movimento genuinamente brasileiro, que leva todo mundo e que também tem o cunho social de mostrar o que se vive na periferia", afirmou Christian, que ressalta a importância de dar voz para a parcela da população que tem seu espaço tirado.

Bruna reforça a identificação com do elenco com o que estão vivendo nas telas. “Antes de estrear a primeira temporada, muita gente falou de ser mais uma série falando de favela, de drogas, de igreja, mas faz parte. A gente vive isso, está entre a gente, costura a nossa sociedade, a nossa cultura. Então, a gente precisa falar e dar luz a esses temas e a esse recorte”, disse ela.

“É uma quebra de intolerância. A série mostra e dá voz para todas as realidades, para o favelado, para o funk e para a religião”, completou Jottapê.

Christian ainda pontuou que o diferencial de "Sintonia" para outras séries do gênero é o fato de "não maquiar" nada. "Muitas vezes, eu estou contando minha história, assim como o Jotta está contando a dele e a Bruna está contando a dela. Então, tem muito depoimento pessoal que se mistura. E muitas pessoas do nosso elenco já vieram de muitas realidades e têm muito a contribuir. Então, a série é muito colaborativa", explicou.

'Sintonia' beira a ficção e o documental e é isso que eu acho interessante”Christian Malheiros

O que aprendem com seus personagens

A pureza de Doni parece ter sido fundamental para o aprendizado de Jottapê ao viver o personagem. “Eu como Doni ou como Jottapê, a gente sempre está aprendendo um com o outro. Ao mesmo tempo que ele age no impulso, eu consigo sentir que ele não tinha uma maldade”, refletiu. “Como eu já tava na música antes do Doni fazer sucesso, eu consigo lembrar um pouco como era no começo”, completou.

Marcada por uma vida de reviravoltas, a Rita de Bruna Mascarenhas trouxe reflexão para a atriz. “Aprendi a entender os processos da vida, que, às vezes, as coisas não acontecem como a gente planeja. Mas a gente tem que ter coragem e maturidade de assumir as nossas responsabilidades e aceitar os processos que a vida nos oferece", afirmou.

“É sempre uma troca e essa troca tem que ser justa. Eu entrego para ele [Nando] o que há de melhor em mim e ele me entrega o que há de melhor nele e isso forma o Chris personagem e o personagem, que também é parte do Chris", concluiu Malheiros ao analisar sua relação com o personagem. Confira o trailer da nova temporada de "Sintonia", que já está disponível na Netflix:

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos