Eleições dos EUA: Biden evita declarar vitória, mas fala como presidente e pede união

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
Democratic presidential candidate former Vice President Joe Biden speaks Wednesday, Nov. 4, 2020, in Wilmington, Del. (AP Photo/Carolyn Kaster)
Com Wisconsin, Biden soma 248 votos no Colégio Eleitoral dos Estados Unidos contra 214 de Trump. (AP Photo/Carolyn Kaster)

O candidato democrata Joe Biden fez um pronunciamento na tarde desta quarta-feira (4) no qual afirmou que espera ser o vencedor quando a contagem de votos na eleição presidencial dos Estados Unidos acabar, e pediu que o país baixe a tensão política.

“Não vou declarar que ganhei, mas acredito que vencerei quando a apuração acabar”, afirmou Biden.

De acordo com o levantamento da agência AP (Associated Press), às 18h20 o percentual do democrata era de 50,25% dos votos, contra 48,13% para Donald Trump.

O último colégio eleitoral conquistado por Biden foi Wisconsin, com 10 delegado. Com isso, Biden soma 248 votos no Colégio Eleitoral dos Estados Unidos contra 214 de Trump. São necessários 270 delegados para ganhar a eleição.

Acompanhe aqui a apuração em tempo real das eleições dos EUA

"Competi como democrata, mas vou governar como um presidente americano. É hora de deixar a campanha para trás. Não somos inimigos. O que nos une como americanos é mais forte do que o que nos separa", completou.

Sem citar o adversário e candidato republicano Donald Trump, o democrata também rebateu as tentativas de bloquear a apuração.

Todos os votos precisam ser contados. Ninguém vai tirar nossa democracia, nem hoje nem nunca"

"Aqui é o povo é quem manda, o poder não pode lhe ser retirado, ele vem do povo. Somente o povo pode decidir quem será o presidente", afirmou. "Nós, o povo, não seremos silenciados, não seremos provocados, não vamos nos render. Estou confiante de que seremos vitoriosos. E será uma vitória da democracia."

Leia também

"Meus amigos, estou confiante que vamos ser vitoriosos. Mas não será só a minha vitória, vai ser uma vitória do povo americano, para a América. Não será um estado azul ou vermelho, apenas os Estados Unidos da América", disse Biden.

com informações da Folhapress