Eduardo Costa diz que se arrepende de falar de política: "Sei que me excedi"

Eduardo Costa. Foto: reprodução/YouTube

Apoiador do presidente Jair Bolsonaro, o cantor Eduardo Costa afirmou que se arrepende de ter se manifestado publicamente sobre política. O sertanejo pediu desculpa ao público pelas polêmicas durante sua live ao lado do amigo Leonardo, na noite da última sexta-feira (1º).

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no InstagramFacebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentários

“Em algum momento da vida eu falei de política, fui polêmico, tive boa intenção. Quero pedir perdão a todas as pessoas que me interpretaram mal, sei que me excedi. Perdão se fui ofensivo em algum momento. Eu errei, me arrependo profundamente. Tentei acertar, acabei errando”, declarou.

Leia também:

A mea culpa, feita de joelhos, por incentivo de Leonardo, ocorreu quando a dupla incentivava as doações dos fãs para auxiliar pessoas atingidas pela pandemia do novo coronavírus. “Nessa hora não existe direita nem esquerda, nessa hora só existe o povo brasileiro salvando o povo brasileiro”, argumentou Eduardo.

O cantor ainda garantiu que preferia falar “de música, de cachaça”, mas confundiu os seguidores ao mencionar não só o presidente como a primeira-dama em seus agradecimentos, já na despedida da apresentação.

“Não falando de política, em nome de Jesus, mas queria agradecer a Michelle Bolsonaro, pelo trabalho que ela tem feito no Brasil, ao presidente Jair Bolsonaro”, afirmou.

Nas redes sociais, chamou a atenção do público o fato de Eduardo e Leonardo terem se beijado e abraçado com frequência, desrespeitando as recomendações das autoridades médicas para manter o distanciamento social a fim de evitar a propagação da Covid-19.