Editora pede desculpa a empresário russo Abramovich por livro sobre "a gente de Putin"

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Empresário Roman Abramovich, proprietário do Chelsea, acompanha partida da equipe contra o Sunderland pelo Campeonato Inglês
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

LONDRES (Reuters) - A editora HarperCollins disse nesta quarta-feira que acertou uma disputa de difamação com o empresário russo Roman Abramovich a respeito de um livro sobre o presidente Vladimir Putin concordando em emendar certas passagens relacionadas às razões para a compra do time de futebol Chelsea pelo empresário.

"A HarperCollins e Catherine Belton resolveram sua disputa com Roman Abramovich a respeito de certas passagens no livro de Putin", disse a editora em um comunicado.

"A HarperCollins e a autora pedem desculpas por estes aspectos do livro não serem tão claros quanto gostariam que tivessem sido e ficam felizes por ter esclarecido o texto agora."

Abramovich disse por meio de um porta-voz que o pedido de desculpas e as mudanças na obra são bem-vindos.

"Estamos satisfeitos que a HarperCollins e a autora tenham pedido desculpas ao senhor Abramovich e concordado em emendar o livro, retirando diversas alegações falsas a respeito dele", disse seu porta-voz. "Estas declarações carecem de indícios e, de fato, eram falsas".

"Não pedimos que nenhuma indenização seja paga. Pedimos, entretanto, que a HarperCollins faça, no lugar de pagar uma indenização, uma doação a uma instituição de caridade, com o que eles concordaram", acrescentou o porta-voz.

Belton não estava disponível de imediato para comentar.

(Por Guy Faulconbridge)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos