Especialista financeiro revela benefícios de adiantar suas compras de Natal

·3 min de leitura

O Yahoo Vida e Estilo busca encontrar os melhores produtos, com os melhores preços, para você. Os produtos indicados são vendidos por parceiros comerciais. Poderemos ser remunerados se a compra for efetivada. Os preços correspondem àqueles verificados na data deste artigo. Preços e disponibilidade sujeitos a variação.

Conversamos com André Bernardes, especialista em finanças e economia, e é co-fundador e CEO da Zippi (empresa de cartão de crédito para profissionais autônomos), e comentou como será o Natal esse ano, nos deu dicas e ainda fez comentários super importantes. Ele acredita que o Natal é um dos melhores períodos para o comércio brasileiro, ainda mais que esse ano tem a esperança da recuperação econômica devido ao retorno das vendas presenciais. 

O que podemos esperar das movimentações financeiras para o Natal 2021?

Em contra partida, André relembra que esse ano foi muito desafiador para a maioria das famílias brasileiras "acredito que os tickets serão de valor médio a baixo. Segundo pesquisa do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Junho/2021), a renda média domiciliar per capita (por pessoa) dos brasileiros teve queda de 10% na comparação com o mesmo período de 2020, sendo que foi o quarto trimestre consecutivo de queda (comparação anual)"

O economista revela que espera-se que o movimento de mercado seja em torno de R$ 34,3 bilhões "um crescimento de 4,3% na comparação com o ano passado, conforme projeção da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O que vai gerar 73,1 mil contratações temporárias, incremento de 10% quando comparado com 2020." comenta André.

"Pesquisa divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), aponta novo recorde no número de endividados no mês de agosto de 2021, de 72,9%. O percentual corresponde a 11,89 milhões de famílias com alguma dívida em aberto. A pesquisa de endividamento e inadimplência do consumidor (Peic) aponta que grande parte do endividamento das famílias, cerca de 83%, se concentra no cartão de crédito. Isso porque, nos lares de renda mais baixa, o crédito tem sido utilizado até para adquirir itens essenciais, como comida. Ainda segundo a Peic, grande parte das dívidas é de trabalhadores informais que recorrem ao crédito para investir em pequenos negócios."

Leia também

Vale a pena adiantar as compras de Natal?

"Adiantar as compras do Natal é sim uma boa ideia, pois desta forma ainda é possível aproveitar preços mais atrativos, já que quanto mais próxima a data está, mais caro são os produtos mais desejados. Além disso, é a melhor maneira de saber o que realmente cabe no seu bolso."

Vale ressaltar que o varejo físico já está em movimento para as compras de Natal, já que a vacinação está chegando em 90% da população. E o economista André reforça "A dica para as famílias aproveitarem o Natal sem ferir o bolso é o planejamento financeiro e a antecipação das compras dos presentes e produtos. Adiante o que puder e cuidado para não se enrolar em dívidas e juros altos."

Ele ainda dá a dica de adquirir o cartão da Zippi, que além de ter um controle semanal, é ainda saber o que vai mesmo caber no seu bolso para ter um Natal que não gere um 2022 cheio de dívidas. André diz que o cartão pode ser a melhor forma de fazer compras de ticket médio e baixo de uma maneira mais segura e sem burocracias.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos