Dylan Penn assume papel de protagonista em produção familiar "Flag Day"

·1 minuto de leitura
Dylan Penn posa para foto no tapete vermelho de Cannes

Por Hanna Rantala

LONDRES (Reuters) - Dylan Penn, filha dos pesos-pesados de Hollywood Sean Penn e Robin Wright, disse que inicialmente dispensou a chance de interpretar seu primeiro papel grande no novo filme de seu pai, "Flag Day", mas que a demora da produção a permitiu amadurecer na personagem.

Baseado em "Flim-Flam Man", livro de memórias de Jennifer Vogel, o filme gira em torno de seu relacionamento com o pai, John, um criminoso de segunda categoria que se torna um falsário.

Dylan leu o livro de Vogel na adolescência, e à época rejeitou com firmeza a proposta do pai para encarnar a protagonista.

"Ele me perguntou quando eu tinha uns 15, 16 anos, e disse um 'não' redondo. Nunca pensei que queria atuar, e me sentia jovem demais", disse ela, hoje com 30 anos.

"Então, 15 anos depois, acho que depois de ter experiência na vida real, pensei 'tudo bem, posso me basear na minha vida, utilizar minhas experiências e talvez colorir este personagem um pouco mais'".

Como seu tema, o filme é um assunto de família: o irmão de Dylan, Hopper, interpreta o irmão de Jennifer, Nick, e o pai de ambos dirige e atua como John Vogel.

"É a primeira vez que trabalho com os dois, meu irmão e meu pai, e me diverti muito atuando com eles".

A produção não detalha os negócios ilícitos de Vogel, concentrando-se no impacto que sua ausência tem na família e na transformação de Jennifer de adolescente revoltada em jornalista respeitada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos