8 dúvidas sobre endometriose que ninguém pergunta ao médico

Quem tem endometriose pode engravidar? A condição pode virar câncer? Essas duas perguntas foram feitas por milhares de mulheres ao...Google. A plataforma de buscas costuma ser o primeiro lugar que muita gente usa para procurar informações médicas.

Seja por vergonha ou falta de oportunidade, decidimos convidar a ginecologista Graciela Morgado para responder 7 dúvidas sobre endometriose, especialidade dela, que você não pergunta ao médico. Confira.

Como saber se tenho endometriose?

Existem 6 sintomas que podem indicar um quadro de endometriose:

  1. Dor menstrual excessiva, que a impede de executar funções diárias.

  2. Dor durante relações sexuais.

  3. Dor para defecar durante o período menstrual.

  4. Dor para urinar durante o período da menstruação.

  5. Dor pélvica diária, independentemente do período menstrual.

  6. Dificuldade para engravidar.

O que a endometriose pode provocar?

A infertilidade é uma das consequências do diagnóstico. Segundo a ginecologista, cerca de 40% das mulheres que possuem endometriose não podem ter filhos. "O outro impacto é na própria vida, pois essa mulher vive diariamente com dores", explica.

Tomo anticoncepcional contínuo. Posso ter endometriose?

Sim. O anticoncepcional é utilizado como uma forma de aliviar os sintomas, portanto não é um causador da condição. A especialista alerta também que a pílula também não é um tratamento para endometriose.

Posso engravidar, mesmo tendo endometriose?

Sim. "A endometriose só causa infertilidade quando a inflamação altera toda a a anatomia pélvica. Por isso, o diagnóstico precoce é super importante", fala a ginecologista.

Em qual idade a endometriose começa a se manifestar?

Assim que ocorre a primeira menstruação. De acordo com a especialista, existem estudos e teorias que indicam o diagnóstico como um problema genético que já começa na formação do útero, quando a mulher ainda nem nasceu.

Existe cirurgia para endometriose?

Sim. O nome da cirurgia para endometriose é videolaparoscopia ou cirurgia robótica. A técnica consiste em 4 incisões em torno do umbigo e uma central. O médico insere pinças e realiza cauterizações nas regiões onde estão as inflamações que caracterizam a endometriose.

O que é endometriose profunda?

É a inflamação das camadas externas do útero, que fazem divisa com a bexiga ou o intestino. Graciela alerta que, apesar do termo soar mais sério, esta é apenas um dos três locais onde a endometriose pode acometer uma mulher e não é necessariamente mais grave. "Existem graus de endometriose, isso que define a seriedade do problema", orienta.

Quando a endometriose vira câncer?

Nem toda endometriose se transforma em câncer. Os estudos indicam que o endometrioma, quando ocorre um cisto no ovário decorrente das inflamações da doença, pode se agravar e virar cancerígeno. "É raro, mas pode acontecer. Por isso, recomenda-se a remoção destes endometriomas quando eles atingem tamanhos grandes, como 5 ou 6 centímetros. Já os pequenos, basta acompanhamento", conclui a ginecologista.