Duda Beat diz no Rock in Rio que Brasil pode 'recomeçar' a partir das eleições de 2022

RIO DE JANEIRO, RJ, 08.09.2022 - DUDA-BEAT: Show da cantora Duda Beat, no palco Sunset, no primeiro dia do segundo final de semana do festival Rock in Rio 2022, realizado no Parque Olímpico, na zona oeste da cidade, nesta quinta-feira. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)
RIO DE JANEIRO, RJ, 08.09.2022 - DUDA-BEAT: Show da cantora Duda Beat, no palco Sunset, no primeiro dia do segundo final de semana do festival Rock in Rio 2022, realizado no Parque Olímpico, na zona oeste da cidade, nesta quinta-feira. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Duda Beat enfrentou um sol de quase 40 graus e um público diminuto no começo da tarde desta quinta-feira (8) no Rock in Rio. Ela cantou no palco Sunset quando os frequentadores do festival, boa parte deles fãs do Guns N' Roses, ainda chegavam ao Parque Olímpico, no Rio de Janeiro.

Depois de se apresentar no palco de uma patrocinadora em 2019, a cantora agora retornou em um espaço maior e fez a alegria de quem chegou cedo ao festival. Duda exaltou a presença de nordestinos, agradecendo os acenos feitos através de bandeiras de Pernambuco, seu estado natal.

Ela começou o show com "Tu e Eu", do álbum "Te Amo Lá Fora", de 2021, e a data marcou a estreia de uma nova apresentação de Duda Beat, chamada "Estranhos Amores". O show traz uma estética gótica, com a cantora vestindo preto e prata em um clima de cabaré mal assombrado.

Apesar de sua temática principal ser as desilusões por amor, não foi uma apresentação baixo astral, já que sua sofrência é dançante, acompanhada por diversas bailarinas e arranjos feitos para destacar o balanço que ecoa a música brega do Norte e Nordeste do país.

O ápice da apresentação veio com "Bixinho", maior hit da cantora, apresentado também em sua encarnação mais suingada, a remix, emendado em uma versão de "Vou Recomeçar", composição de Roberto e Erasmo Carlos conhecida também na voz de Gal Costa.

Duda aproveitou o palco para falar sobre política. "A gente tem uma ótima chance de recomeçar daqui a um mês", disse. "A gente é um povo foda, com uma cultura foda. Não é para ninguém nesse pais estar passando fome. Isso é inadmissível. Meu recado hoje é esse."

A plateia reagiu com xingamentos ao presidente Jair Bolsonaro, do Partido Liberal, enquanto a cantora puxava "Tocar Você", que encerrou o show. Há alguns metros dali, os roqueiros de camisetas pretas passavam indiferentes, mais preocupados em se proteger do sol.

Um dos nomes de maior destaque da MPB nos últimos anos, Duda goza de presença constante em muitos dos festivais de música brasileira país a fora e animou o público do Rock in Rio, que gritou "Duda, eu te amo" entre as performances. Seu show poderia ser ainda mais celebrado se fosse em um dia mais adequado à sua estética e em um horário mais atraente.