Duas horas a menos de sono podem transformá-lo em uma pessoa mais irritada

Foto de Alexandra Gorn no Unsplash

Um novo estudo publicado no Journal of Experimental Psychology: General  encontrou evidências que sugerem que a falta de sono realmente pode nos transformar em pessoas mais irritadas.

Mas isso é óbvio, não?

Pesquisadores da Iowa State University pediram que os 142 participantes da pesquisa mantivessem seu padrão de sono normal ou o restringissem, dormindo entre duas e quatro horas a menos ao longo de duas noites. O primeiro grupo dormiu, em média, sete horas por noite, enquanto o segundo teve quatro horas e meia de sono.

Os participantes deveriam realizar tarefas – avaliando produtos – em um laboratório antes e depois de dormir enquanto ouviam ruído marrom (que se parece com um spray de água) ou um ruído branco mais irritante (semelhante a um sinal de estática).

A ideia era criar um cenário desconfortável ao adicionar estes sons, que podem fazer com que as pessoas se sintam irritadas. Não houve surpresa quando o estudo descobriu que a restrição de sono “intensificou universalmente a irritabilidade”.

“Em geral, a irritabilidade foi significativamente maior no caso dos que enfrentaram a restrição de sono,” disse Zlatan Krizan, coautor do estudo e professor de psicologia da Iowa State.

“Nós manipulamos o quanto o barulho estava sendo incômodo durante a tarefa e, conforme o esperado, as pessoas relataram estar mais irritadas quando o ruído era mais desagradável. Os participantes que dormiram menos horas relataram uma irritabilidade ainda maior, independentemente do ruído utilizado”.

Os autores concluíram que os resultados sugerem que as pessoas têm menos capacidade de lidar com situações frustrantes ou irritantes quando estão cansadas.

Embora pesquisas recentes tenham encontrado uma associação entre o sono e a raiva, ainda havia dúvidas a respeito da falta de sono ser a causa, ou da raiva ser a culpada pela privação de sono, de acordo com Krizan.

“Apesar das tendências típicas de nos adaptarmos a condições incômodas – como uma camisa desconfortável ou um cachorro latindo – os indivíduos com privação de sono tendem a apresentar níveis mais altos de raiva e irritabilidade, essencialmente revertendo sua habilidade de se adaptar a condições frustrantes ao longo do tempo. Ninguém havia demonstrado isso antes,” comentou Krizan.

Os autores estão trabalhando em outro estudo, com uma amostra maior e um período de duração de um mês, para determinar se as descobertas se aplicam ao dia a dia.

Rosie Fitzmaurice

Evening Standard