Drew Barrymore conta que mãe proibia doces, mas liberava drogas e álcool

Drew Barrymore (Foto: ANGELA WEISS/AFP via Getty Images)
Drew Barrymore (Foto: ANGELA WEISS/AFP via Getty Images)

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Drew Barrymore, 47, nunca escondeu sobre o uso de álcool e substâncias ilícitas durante a infância e adolescência. Dona de um podcast chamado "Drew's News", ela voltou a falar sobre seu drama pessoal em conversa com o ator Rob Lowe. A atriz americana revelou que sua mãe, Jaid, a proibia de comer doces, mas a deixava usar drogas.

Tudo começou depois que Lowe chamou a atenção para alguns pais que proíbem os filhos de comer doces e o quanto isso pode causar problemas para as crianças. Drew aproveitou a deixa. "A propósito, você tem muita razão, porque minha mãe não me deixava comer doce. O Studio 54 (antiga discoteca de Nova York), maconha e álcool, tudo bem, mas não toque nesse doce", revelou a atriz. Ela ainda contou que precisava esconder as guloseimas no armário do quarto para driblar a mãe.

Drew Barrymore, que cresceu com os pais no meio artístico, tinha 7 anos quando brilhou em 'E.T. O Extraterrestre' (1982). Recentemente, ela voltou a falar que começou a beber aos 9 anos, a fumar maconha aos 10 e a cheirar cocaína aos 12. Aos 13, já tinha encarado a reabilitação duas vezes e só começou a mudar de vida após conseguir a emancipação, aos 15.

Mãe de duas meninas (de 8 e 9 anos), frutos do relacionamento com o ator Will Kopelman, Drew explicou no ano passado que não pretendia esconder o abuso de drogas das filhas. "Você não vai querer que elas descubram antes de você falar sobre isso com ela? Nenhum de nós fica tipo 'um dia tudo isso vai ser lembrado'. Eu estava apenas vivendo minha vida e tentando descobrir quem eu era., comentou a atriz de "Quatro Mulheres e Um destino" (1994), "Nunca Fui Beijada" (1998), "Como se Fosse a Primeira Vez"(2004), "Juntos e Misturados"(2014), entre outras produções.