Doutor Estranho: Elizabeth Olsen prova que a Marvel vai muito bem com mulheres no poder

O novo filme do Doutor Estranho chega aos cinemas nesta quinta-feira (5), e um dos grandes destaques da produção vai para Elizabeth Olsen, atriz que retorna ao papel de Wanda Maximoff no longa depois da aclamada série “WandaVision”, disponível na Disney+. A equipe do Yahoo assistiu ao filme, então vamos tentar não dar tantos spoilers.

Estrelado por Benedict Cumberbatch, “Doutor Estranho no Multiverso da Loucura” segue a história do Mago Supremo após os acontecimentos de “Vingadores: Ultimato” e “Homem-Aranha: Sem Volta para Casa”. Ou seja, Stephen Strange precisa lidar com as consequências de ter ficado desaparecido por cinco anos após o estalo de Thanos.

Abram alas para Elizabeth Olsen!

Ainda, uma das histórias que antecede o filme foi mostrada na série “WandaVision”, na qual Elizabeth Olsen cravou que é um dos principais nomes da Marvel. Esse caminho ficou ainda mais claro na sequência de "Doutor Estranho", principalmente quando consideramos que o universo criado por Kevin Feige perdeu dois de seus grandes protagonistas: o Capitão América de Chris Evans e o Homem de Ferro de Robert Downey Jr.

Sem eles, os fãs poderiam ficar órfãos de figuras relevantes nos filmes, mas Olsen vem conseguindo provar seu valor. Em “Doutor Estranho 2”, ela entra em um modo ainda mais poderoso de sua personagem, a Wanda, assumindo a forma de Feiticeira Escarlate. A atriz é o grande destaque do longa do diretor Sam Raimi, entregando diálogos imponentes e lutas épicas - fatores importantes para as produções da Marvel até aqui.

Inclusive, arrisco dizer que a personagem de Olsen rouba o protagonismo de Cumberbatch em diversas cenas. Ela apresenta uma personalidade nova, e dá lugar para uma (quase) vilã poderosa daquelas que a gente odeia amar.

Novos personagens e muito terror

Já nas primeiras cenas de “Doutor Estranho 2”, Sam Raimi dá o tom de como serão as próximas duas horas: muitos efeitos especiais, viagens por diferentes universos e muita, mas muita aventura - que são protagonizadas pelo Doutor Estranho e a jovem América Chavez, vivida por Xochitl Gomez. A canadense de 16 anos fez sua estreia no Universo Cinematográfico da Marvel, com a missão de dar vida para uma personagem clássica dos quadrinhos.

América tem um poder de abrir portais entre os multiversos, algo que interessa muita gente. Ela ainda não sabe como controlar seus poderes, então precisa da ajuda do Mago para desvendar esse mistério.

Juntos, a dupla de heróis viaja através de vários multiversos para conseguir manter a ordem entre eles. Durante essa jornada, eles precisam enfrentar diversos elementos de terror - algo até então inédito nos filmes da Marvel.

Vale a pena?

Havia muita expectativa para o lançamento de “Doutor Estranho 2”, e o conjunto da obra traz um resultado interessante. Os destaques do filme (acho que já não é segredo para ninguém) são Olsen e Gomez. Apesar do roteiro confuso em alguns momentos, as atrizes trouxeram novidade para o Universo Marvel, além de cenas grandiosas, que é o que agrada a maioria dos fãs.

Estrelado por Benedict Cumberbatch, “Doutor Estranho no Multiverso da Loucura” chega aos cinemas nesta quinta-feira (5).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos