"Doutor Estranho 2": Disney recusa editar referência LGBTQ+ para a Arábia Saudita

·1 min de leitura
Benedict Cumberbatch em
Benedict Cumberbatch em "Doutor Estranho 2". Foto: Divulgação/Disney

Resumo da notícia:

  • Disney recusa editar cena de "Doutor Estranho 2" para a Arábia Saudita

  • País baniu exibição do filme por causa de personagem LGBTQ+

  • Filme estrelado por Benedict Cumberbatch tem estreia prevista para dia 5 de maio

"Doutor Estranho no Multiverso da Loucura" foi banido da Arábia Saudita por causa de cena com personagem LGBTQ+ e a Walt Disney Studios recusou editar o longa-metragem para passar no país.

De acordo com o The Guardian, Nawaf Alsabhan, supervisor geral de classificação cinematográfica da Arábia Saudita, declarou que a cena em questão dura 12 segundos, mas o estúdio não aceitou alterar a trama.

A personagem América Chavez, vivida por Xochitl Gomez, é abertamente lésbica nas HQs, mas a "cena LQBTQ+" acontece no filme quando ela fala sobre ter duas mães.

‎"A personagem menciona suas duas mães em determinada cena do filme. No Oriente Médio, é muito difícil que algo assim seja aceito para a exibição nos cinemas. ‎Enviamos ao distribuidor, e o distribuidor enviou para a Disney, mas disseram que não estão dispostos a editar,” afirmou ‎Alsabhan ao The Guardian.

Dirigida por Sam Raimi, a sequência é focada em Stephen Strange, vivido por Benedict Cumberbatch, e tem estreia prevista para para o próximo dia 5 de maio. Confira o trailer:

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos