Dormir melhor e tratamento para enxaqueca? Conheça a melatonina

·3 minuto de leitura

Dormir bem é uma das respostas mais frequentes para melhora de diversos aspectos da nossa saúde. Uma das maiores influências na qualidade de um sono reparador está ligada à melatonina. Este importante hormônio produzido pelo nosso organismo, está conectado ao ciclo circadiano, que é a forma como o corpo organiza as suas funções quando a pessoa está acordada e durante o sono. 

“A melatonina é produzida pela Glândula Pineal, localizada no cérebro. Liberada no início da noite, quando cai a iluminação natural, tem um pico de produção maior algumas horas após o anoitecer, ajudando a promover o início do sono. Além disso, esse hormônio está relacionado com a regulação do metabolismo ao longo do dia”, conta a médica endocrinologista e metabologista Marcela Ferrão.

Leia também

Por regular as funções do sono em todo o organismo, a maior parte dos órgãos possuem receptores para a melatonina. Portanto, é bem possível que ela atue no corpo de formas variadas, que ainda podem ser desconhecidas em alguns casos pelos médicos. Geralmente, a produção de melatonina diminui com o envelhecimento e é por isso que os distúrbios de sono são mais frequentes em adultos ou idosos.

Indicada no tratamento de alguns distúrbios do sono, a melatonina tem sido usada em casos de fragmentação do sono, dificuldade manter períodos maiores de sono profundo, dessincronização entre o ciclo vigília-sono e o dia e a noite, como observado com frequência em alguns tipos de cegueira ou situações específicas, como jet lag.

De acordo com Marcela, a melatonina pode ser mais eficaz como um auxiliar para o sono do que a solução para insônia, por exemplo. “Uma série de estudos realizados em adultos jovens e idosos já indicam que, em algumas pessoas, a melatonina diminui o tempo necessário que se leva para pegar no sono. Além disso, ela é responsável por melhorar a qualidade do sono ao diminuir o número de vezes que se desperta durante a noite”, afirma.

O uso do hormônio também pode ser benéfico para tratamentos de enxaqueca, como um auxiliar em tratamentos de câncer, melhorando a resposta à quimioterapia, e também para autismo. Confira alguns casos que o uso da melatonina pode trazer benefícios:

Tratamento de depressão sazonal: Como a melatonina regula nosso ciclo sazonal, o uso para depressão sazonal é indicado. O transtorno afetivo sazonal, muito comum em regiões mais frias, provoca sintomas como tristeza, sono em excesso, aumento do apetite de dificuldade de concentração.

Auxiliar no fortalecimento da imunidade: Por seu efeito antioxidante, a melatonina contribui para o fortalecimento do sistema imune, auxiliando na prevenção de doenças e no controle de doenças relacionadas ao sistema nervoso.

Melatonina ajuda a emagrecer? Especialistas em endocrinologia explicam que o sono tem um papel importante no emagrecimento. No entanto, não é possível afirmar que o uso da melatonina em si ajuda a emagrecer. O que acontece é que durante o sono de qualidade, o corpo regula os hormônios relacionados à saciedade (a grelina e a leptina).

Mesmo apresentando diversos benefícios, lembre-se que qualquer hormônio reposto deve ser feito apenas com indicação e acompanhamento médicos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos