Doria adota tom apaziguador em reunião com Bolsonaro e pede paz

Antes de entrarem em rota de colisão, Doria e Bolsonaro foram aliados nas eleições de 2018. (Foto: AP Photo/Eraldo Peres)

O presidente Jair Bolsonaro participou nesta quinta-feira de uma reunião por vídeoconferência com os 27 governadores do país, com os presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, além do ministro Paulo Gueres. O assunto era o repasse de verbas federais aos estados.

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

O tom da reunião foi apaziguador. Os governadores que falaram, Renato Casagrande, do Espírito Santo, Reinado Azambuja, do Mato Grosso do Sul, e João Doria, de São Paulo, agradecer a iniciativa do presidente de dialogar com os estados e pediram rapidez no repasse de dinheiro.

Os governadores ainda pediram ao presidente para que vetasse o aumento salarial de servidores.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

“Quero exaltar e cumprimentar a forma como essa reunião está sendo conduzida. Pela união do Brasil, o Brasil precisa estar unido para vencer a crise para ajudar a saúde dos brasileiros. A existência de uma guerra coloca todos em derrota, ninguém ganha em uma guerra. E quem perde principalmente são os pais pobres e os mais humildes (...). Vamos em paz, presidente”, disse o governador de São Paulo. Doria ainda pediu que a primeira parcela do repasse seja paga até dia 31 de maio.

Leia também

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Após a fala, o governador de São Paulo foi elogiado pelo presidente Jair Bolsonaro.

O projeto ainda precisa ser sancionado, mas, segundo o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, serão feitos alguns ajustes e a aprovação do projeto de lei será ainda nesta semana.