Donald Sutherland é homenageado em festival de cinema na Espanha

Por Diego URDANETA
Ator canadense Donald Sutherland, em 26 de setembro de 2019 no Festival de Cinema de San Sebastián

O grande homenageado do festival espanhol de cinema de San Sebastian é o ator canadense Donald Sutherland, que, aos 84 anos, afirma não ter planos de se aposentar após mais de meio século de carreira.

"Minha vida é trabalhar. O trabalho de um ator é trabalhar e esperar pelo papel seguinte. Amo trabalhar", afirmou o canadense durante uma entrevista coletiva.

Ao rever a carreira, iniciada na década de 1960 e durante a qual o levou a trabalhar com diretores de renome como como Bernardo Bertolucci, Robert Altman e Clint Eastwood, disse que não tinha como escolher um filme favorito entre os 150 em que participou.

"Embora eu realmente tenha amado trabalhar com Federico Fellini", em "Casanova" (1976), Sutherland disse, exibindo um grande senso de humor ao acrescentar que não tem como parar de trabalhar no momento porque "não tenho muito dinheiro e tenho muitas bocas para alimentar".

O ator de "M.A.S.H.", "Gente como a gente", "Os Guerreiros Pilantras" e "Os Doze Condenados" declarou que a Hollywood atual é bem diferente daquela na qual começou a trabalhar.

"Está tudo bem agora, apenas é diferente. Não estou totalmente adaptado e provavelmente nunca estarei", afirmou Sutherland que está na cidade espanhola para apresentar também o filme "The Burnt Orange Heresy" (ainda sem tradução), um suspense dirigido pelo italiano Giuseppe Capotondi, exibido na mostra não competitiva.

Atualmente, além de trabalhar na série "The Undoing", a lado de Nicole Kidman, o canadense está envolvido na luta contra a mudança climática, e por isso mostrou durante a coletiva tristeza em relação à atitude "deplorável" da ONU em relação ao tema.

O prêmio Donostia foi entregue formalmente numa festa de gala nesta quinta, na qual o ator disse estar "encantando de estar no País Basco" e mostrou "grande respeito" pelo festival.

Assim como Donald Sutherland, os outros homenageados da 67ª edição do festival de San Sebastián, com o prêmio Donostia, são a atriz espanhola Penélope Cruz e o diretor grego Costa-Gavras.

A premiação para os vencedores do festival da cidade do norte da Espanha será realizada na noite deste sábado, e 16 produções de países diferentes concorrem ao Concha de Ouro, dedicado ao melhor filme do evento.