Dolly Parton recusa projeto para construção de estátua no Capitólio do Tennessee

Guilherme Araujo
·2 minuto de leitura
Monumento semelhante já havia sido instalado na cidade em que nasceu, no interior do Estado (Foto:Reprodução)
UNSPECIFIED - DECEMBER 10: In this screengrab released on December 10, Dolly Parton accepts the Hitmaker Award during the Billboard Women In Music 2020 event on December 10, 2020. (Photo by 2020 Billboard Women In Music/Getty Images for Billboard)

A musa country Dolly Parton disse nesta quinta-feira (18), por meio de uma carta aberta, que não deseja o prosseguimento de um projeto de lei que visa a construção de uma estátua sua. O monumento seria instalado no Capitólio Estadual do Tennessee, estado em que nasceu.

“Quero agradecer à legislatura estadual por considerar um projeto de lei que visa erguer uma estátua minha no terreno do Capitólio”, escreveu. “Sinto-me honrada pela sua intenção, mas não seria humilde, necessariamente, que o corpo do governo apresente alguma legislação favorável a isso em meio a todos os seus famosos projetos de lei, divisivos e controversos”.

A estrela, uma das maiores financiadoras da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela farmacêutica Moderna, reforçou que há outras prioridades. “Com tudo o que está acontecendo no mundo, não acho que me colocar num pedestal seja apropriado neste momento”.

A ideia de construir uma estátua homenageando o legado e as contribuições de Dolly à cultura local é antiga, mas ganhou força nos últimos tempos após o debut de um movimento de substituição de estátuas. A iniciativa surgiu durante manifestações populares como uma espécie de reparar danos provocados por personalidades históricas consideradas símbolo do racismo, da xenofobia e da barbárie.

Após muita discussão, o projeto finalmente foi enviado à comissão para assuntos especiais do governo, que faria uma reunião na próxima terça-feira a fim de avaliá-lo. Apesar do aparente rechaço, a cantora abriu um parêntese e afirmou que não descarta a possibilidade de receber a honraria em algum momento mais oportuno.

“Espero, porém, que em algum momento daqui a vários anos, ou talvez quando eu já tiver partido, se vocês ainda acharem que eu mereço, saibam que ficarei orgulhosa por esse agradecimento. Continuarei tentando fazer um bom trabalho nesse meio tempo”.

Vale lembrar que Parton, considerada um ícone do country e uma das figuras mais respeitadas da música, já havia sido homenageada com outra estátua, desta vez disposta no centro de Sevierville. Foi lá nesta pequena cidade que ela nasceu, em 1946.