Dólar fecha em nova máxima histórica e Ibovespa ensaia recuperação

Dólar fecha semana em alta histórica, e Ibovespa sobe, puxada por ações da Cesp. (Foto: Agência Brasil)

O dólar fechou em forte alta nesta sexta-feira, cravando novo recorde histórico para um término de sessão acima de 4,81 reais, acompanhando mais um dia de fortalecimento da moeda no exterior depois de os Estados Unidos declararem emergência nacional por causa do coronavírus.

A valorização representou uma sensível virada em relação ao movimento do começo do pregão, quando a divisa chegou a cair quase 3%, em ajuste inicial depois de na véspera chegar a superar a barreira psicológica dos 5 reais pela primeira vez.

Leia também:

No fechamento do mercado interbancário, às 17h, o dólar <BRBY> subiu 0,57%, a 4,8128 reais na venda, nova máxima recorde. Na máxima, alcançada às 16h36, a moeda foi a 4,882 reais (+2,01%), enquanto na mínima, atingida às 10h30, desceu a 4,6437 reais na venda, queda de 2,97%.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Notícias no Google News

Na semana, o dólar saltou 3,85%, a quarta consecutiva de ganhos e mais forte para uma semana desde novembro de 2019.

Em março, a moeda ganha 7,40% e dispara 19,93% no acumulado de 2020. O real tem o segundo pior desempenho global neste ano, melhor apenas que o peso colombiano <COP=>, que perde 18,3%.

Na B3, em que os negócios se encerram às 18h, o dólar futuro <DOLc1> tinha alta de 0,31% nesta sexta-feira, a 4,8180 reais, às 17h04.

IBOVESPA

Calmaria do mercado só foi possível após intervenção de bancos e governos (Foto: AP Photo/Andre Penner)

O Ibovespa disparou nesta sexta-feira, com medidas de bancos centrais e governos apoiando uma trégua na carnificina recente nas bolsas globais por causa da pandemia de coronavírus, mas ainda assim teve a pior performance semanal em mais de 10 anos.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 13,06%, a 82.063,83 pontos, de acordo com dados preliminares. Na máxima, chegou a 83.757,51 pontos. O volume financeiro totalizava 39,7 bilhões de reais.

Na semana, contudo, o Ibovespa acumulou queda de 16,26%, que se confirmado será o pior resultado desde outubro de 2008, também de acordo com números antes do ajuste de fechamento.

da Reuters

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.