Dólar chega a 5 centavos de atingir R$ 6,00 e já acumula alta de 48% no ano

Foto: Getty Images

Em mais um dia de valorização recorde, o mercado começou o pregão desta quinta-feira (14) com o dólar nas alturas. Às 11h00, a moeda norte-americana atingiu o valor nominal de R$ 5,95. Desde o começo do ano, a alta acumulada é de 47%.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Após dias de altas consecutivas no valor nominal, o dólar fechou, na véspera, valendo R$ 5,90. Segundo especialistas, o que explica a alta desta quinta é a decepção do mercado com a economia dos EUA, o medo de uma nova onda de coronavírus em países recuperados e a tensão política no Brasil.

Leia também

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, por sua vez, se diz satisfeito com a valorização do dólar no cenário internacional. "Do ponto de vista comercial, é mais difícil. Mas do ponto de vista do país e da inflação, você não tem inflação, não tem problemas", disse ele. "Todos querem estar no dólar porque o mantemos forte. Eu o mantive forte."

Na quarta-feira, o presidente do Fed (espécie de Banco Central dos EUA) disse que o país pode enfrentar um "período prolongado" de crescimento fraco e renda estagnada, ao mesmo tempo em que descartou o uso de juros negativos como uma ferramenta de política monetária.

Em nota, o Bradesco disse que a decepção em relação às perspectivas para a política monetária norte-americana, bem como temores em relação a tensões entre EUA e China, ajudavam a impulsionar a aversão a risco global, desvalorizando moedas de países emergentes como o Brasil.

Já no Brasil, "os ruídos políticos e os riscos fiscais não dão trégua", explicou Guilherme Esquelbek, da Correparti Corretora, em nota à Reuters.

Nas últimas semanas, após a saída de Sergio Moro do cargo de ministro da Justiça, a política brasileira tem sido marcada pela incerteza, principalmente em meio a acusações de que o presidente Jair Bolsonaro teria cobrado uma mudança na superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro por motivos pessoais.

Na quarta-feira, o Credit-Suisse disse que o dólar pode passar de R$ 6,20 no curto prazo, afirmando que um arrefecimento dependerá de fatores externos.

**Com informações da Reuters

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.