Documentário revela que vândalos ameaçaram saquear túmulo de Daniella Perez

Atriz Daniella Perez em trecho do documentário
Atriz Daniella Perez em trecho do documentário "Pacto Brutal". (Foto: Reprodução/HBO Max)

Os três últimos episódios de "Pacto Brutal: O Assassinato de Daniella Perez" já estão disponíveis na HBO Max e revelam que vândalos ameaçaram e tentaram saquear o túmulo da atriz. O relato foi feito por Gloria Perez, mãe da jovem que foi assassinada por Guilherme de Pádua e sua então esposa, Paula Nogueira Thomaz, no dia 28 de dezembro de 1992.

Depois de detalhar como conseguiu testemunhas para comprovar que a dupla assassinou a filha, a escritora conta no quarto episódio da série documental, chamado “De Onde Vieram?”, que tentaram abrir o túmulo de Daniella. "Você não tem respiro, não tem descanso até ali no túmulo. Existe uma agressão", lamenta Gloria. Ela relata que a família decidiu mover o corpo para outra área do cemitério para evitar novas tentativas de ataque.

Mesmo com a mudança, novas tentativas de abrir o túmulo e de saquear surgiram no final de 1999. "Deixaram um bilhete dando a data, o horário e dizendo que iriam tirar ela dali", contou. Assim precisaram mover os restos mortais da atriz para um cofre da Santa Casa e só depois da virada nos anos 2000 poderiam fazer a transferência.

Daniella Perez, de 22 anos, foi encontrada morta em um matagal na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. As investigações concluíram que Guilherme e sua então esposa, Paula Thomaz, foram os culpados por orquestrar e matar a atriz. Cinco anos após o crime, Guilherme e Paula foram condenados a 19 anos e seis meses de prisão, mas tiveram a pena reduzida para seis anos.

Ao todo, "Pacto Brutal: O Assassinato de Daniella Perez" conta com cinco episódios dirigidos por Tatiana Issa e Guto Barra e já está disponível na íntegra no catálogo da HBO Max. O documentário conta com depoimentos de Gloria Perez, Raul Gazolla, então marido de Daniella, Alexandre Frota, Cristiana Oliveira, Claudia Raia, Fábio Assunção, Maurício Mattar, Eri Johnson e a jornalista Glória Maria.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos