Documentário de Zezé pesa a mão sobre Zilu e incomoda com sumiço de Luciano

·4 min de leitura
Zezé di Camargo e Wanessa Camargo (Reprodução Netflix)
Zezé di Camargo e Wanessa Camargo (Reprodução Netflix)

Zezé di Camargo apostou alto na divulgação de "É o Amor", série sobre sua família disponível na Netflix, e tentou bombar os números de audiência com revelações polêmicas sobre aborto, depressão e sua separação polêmica com Zilu Godoi.

Apesar de tentar parecer uma série que mostra todos os lados das histórias, o resultado é chapa branca: as revelações e momentos de catarse em família parecem forçados, e grande parte dos capítulos parecem uma desculpa para que Zezé deixe claro que não tem culpa em sua separação de Zilu, mesmo após 10 anos confessos de traições por parte do sertanejo.

A narrativa tenta mostrar Zezé como um pai ausente mas carinhoso, e dá a entender que os filhos, mesmo amando a mãe, ficaram do lado do pai durante o processo de separação litigiosa. Outro arco é focado na relação entre Wanessa e o pai, mostrando como a cantora deixou de lado as inseguranças e tentou construir uma carreira longe da sombra da fama paterna. Os depoimentos da artista parecem mais genuínos do que os demais momentos da série, mas também não vão além dos clichês de superação e frases feitas.

Zilu Godoi foi entrevistada para a série, mas aparece como uma voz dissonante e o roteiro não tenta humanizar sua trajetória ou mostrar como a matriarca da família se sentiu ao descobrir traições por anos por parte de Zezé.

Embora seja claro que o foco da série é o olhar masculino, é importante que a separação do casal seja contextualizada não só mostrando a relação de Zezé com Graciele como falando do histórico de traições e problemas conjugais do início do relacionamento entre ele e Zilu.

Em determinado momento da série, Zezé diz que o relacionamento dos dois era aberto, mas não explica quando esse acordo foi firmado, especialmente após confessar que traiu a esposa várias vezes. Já Zilu não fala em momento algum sobre relacionamento aberto, e chega a afirmar que ver a infidelidade de Zezé foi algo muito doloroso. A sensação para o público é que há algo mal-contado na história.

"Sumiço" de Luciano

Mesmo com Zezé tentando focar toda a história da série em si mesmo e sua família, o que fala mais alto é uma ausência: Luciano não aparece em momento algum do documentário, e fica claro que há algo mais do que a declaração de Zezé de que não existe motivo para trazer Luciano para contar a história de sua trajetória íntima familiar.

A ausência de fotos de arquivo e qualquer tipo de foto de família indica que Luciano barrou o uso de sua imagem na série. A assessoria de imprensa do músico não quis comentar o assunto, e a ausência da outra metade da dupla é palpável e incômoda durante os cinco episódios.

Zezé di Camargo e Luciano (Reprodução Instagram)
Zezé di Camargo e Luciano (Reprodução Instagram)

A tentativa de Zezé de falar que a dupla com Luciano não acabou acaba tendo o efeito contrário: o sertanejo repete tantas vezes os mesmos argumentos (desgaste na relação, necessidade de espaço, rotinas separadas) que a impressão é que a carreira conjunta dos dois existe apenas no papel e por questões burocráticas.

Cenas forçadas

Grande parte das cenas sentimentais da família parecem forçadas, e as falas de Wanessa, Igor, Zezé e Graciele parecem muito ensaiadas. Esse tipo de roteiro muito "quadrado" não costuma funcionar para documentários, e a sensação que fica é que todos os familiares estavam lendo um script para forçar situações de emoção e sensibilidade.

Os desentendimentos também não parecem genuínos. Em determinado momento, Zezé se cansa de brincar com os netos na fazenda e pede para se retirar da sala, em tom de brincadeira. Wanessa fecha o semblante e imediatamente entra em um discurso dizendo que tenta compensar hoje a atenção que não teve quando criança. A cena parece ensaiada, e o desconforto entre os familiares é evidente.

Outro momento que parece forçado é o pedido de casamento de Graciele para Zezé. O sertanejo faz uma cara surpresa para a câmera, mas o público imediatamente percebe o quanto o momento foi ensaiado e segue um roteiro pré-determinado.

Falas pesadas contra Zilu

Os momentos mais polêmicos do documentário são todos no embate entre Zilu e Zezé. O sertanejo afirmou em alguns momentos que ainda ama a ex-esposa e respeita seu papel como mãe de seus filhos, mas pesa na linguagem ao dizer que Zilu "não fez mais do que a obrigação como mulher" ao ficar a seu lado, mesmo sendo traída.

"O sofrimento foi dos dois. Ela teve a parte dela, e eu a minha. Não foi ela que me fez, ela estava do meu lado como mulher. Agora, dizer que ela fez meu sucesso, que se não fosse ela eu não seria nada. Desculpa, não fez mais do que a obrigação dela como mulher de estar do meu lado", dispara Zezé.

Em outro momento tenso, a edição dá a entender que Igor, Camila e Wanessa ficaram mais próximos do pai por darem razão a ele no processo de divórcio. "Os filhos sempre ficam do lado de quem está certo", explicou Zezé.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos