Djonga bota festival João Rock para dançar ao som de 'Bolsonaro, vai tomar no...'

SÃO PAULO, SP,  BRASIL - 27.03.2022 - Lollapalooza Brasil 2022 no autódromo de Interlagos. Show Djonga no palco Adidas. (foto: Rubens Cavallari/Folhapress)
SÃO PAULO, SP, BRASIL - 27.03.2022 - Lollapalooza Brasil 2022 no autódromo de Interlagos. Show Djonga no palco Adidas. (foto: Rubens Cavallari/Folhapress)

RIBEIRÃO PRETO, SP (FOLHAPRESS) - Entre um hit e outro, Djonga subiu ao palco do João Rock neste sábado (11) pedindo que a plateia levantasse as mãos, erguesse bem os dedos do meio e pensasse em alguém que "odeiam muito e não respeitam".

Foi a deixa para que o público do festival, em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, gritasse a plenos pulmões "ei, Bolsonaro, vai tomar no cu".

O coro se repetiu pelo menos cinco vezes ao longo da apresentação, que começou por volta das 18h e se estendeu até às 19h.

A 15 minutos do encerramento do show, o rapper pediu ainda que a plateia ensaiasse a formação de uma roda para bater as cabeças, prática conhecida como "mosh".

Foi o prelúdio para o ápice da apresentação, que se deu quando Djonga tocou batidas de funk e colocou seus bailarinos para dançar ao som do coro de xingamentos direcionados ao presidente.

Enquanto o público gritava, ele pediu mais uma vez que abrissem uma roda, desceu do palco e participou do bate-cabeça, agora liderando o coro e cantando "Olho de Tigre", música responsável por tê-lo alçado ao estrelato em que pede "fogo nos racistas".

- O jornalista viajou a convite do festival

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos