Disney inicia reestruturação do jornalismo da ESPN e Fox Sports e define futuro de 10 nomes; veja

Matheus Costa*
·2 minuto de leitura


A Disney deu início a reestruturação do setor de jornalismo da ESPN Brasil e do Fox Sports. Com inúmeros contratos chegando ao fim, a empresa fez uma avaliação individual dos nomes e bateu o martelo sobre dez dos cerca de 50 nomes que terão seus vínculos se encerrando no fim do ano.

Conforme apurado pelo LANCE!, a empresa já possui conversas encaminhadas para renovar os vínculos do apresentador William Tavares, do narrador Fernando Nardini, do comentarista Vinicius Nicolleti e do repórter Gustavo Berton. A expectativa é que os novos contratos sejam sacramentados já nos próximos dias.

Seis repórteres da Fox Sports tiveram seus futuros definidos e foram comunicados que não irão seguir na emissora após o término de seus vínculos. São eles: Diego Bertozzi, André Cavalcante, Bruna Carvalho, Álvaro Loureiro, Flávio Winick e Fernando Caetano.

Procurada pelo LANCE!, a Disney emitiu um comunicado exclusivo e afirmou que passa por um processo de transformação interno, e a reformulação de seu quadro de funcionários faz parte do planejamento.

- Nosso pilar de esportes está passando por um processo de transformação para oferecer um conteúdo ainda mais variado e qualificado para a audiência do Brasil. A reformulação faz parte do planejamento da Companhia que seguirá investindo em sua programação esportiva, contando com um extenso portfólio de direitos, além de uma equipe de jornalismo referência junto aos fãs de esportes - diz a nota.

O Fox Sports também sofreu mudanças nos últimos dias em seu alto escalão, segundo publicado pelo "UOL" e confirmado pelo LANCE!. A unificação com a ESPN segue à todo vapor, algo que foi visível nos últimos meses com mudanças realizadas pela Disney com a intenção de mostrar que os canais, um dia rivais, hoje são "irmãos".

Desde que a fusão foi sancionada pelo Cade, a Disney foi obrigada a manter a Fox Sports em pleno funcionamento até o dia 31 de dezembro de 2021. Depois dessa data, a empresa pode devolver a marca aos seus antigos donos ou então negociá-la com outros interessados.

*Estagiário, sob supervisão de Tadeu Rocha.