Dirigente da RBR propôs infectar propositalmente com coronavírus pilotos da equipe

Helmut Marko, da Red Bull Racing, durante apresentação em Tóquio, 9 de março de 2019

O consultor da Red Bull Racing (RBR), o austríaco Helmut Marko, admitiu que propôs uma estratégia de contaminação voluntária dos pilotos da equipe por coronavírus, com o objetivo de garantir que estivesse curados e imunes quando começasse a temporada.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Marko, responsável pela academia de jovens pilotos da RBR, explicou no domingo (29) à televisão austríaca ORF ter proposto "organizar um acampamento para que fossem infectados" os pilotos da Red Bull, Max Verstappen e Alexander Albon, da RBR, Daniil Kvyat e Pierre Gasly, e integrantes da academia, como os brasileiros Sérgio Sette Câmara e Igor Fraga.

Leia também:

"Todos são jovens fortes e de boa saúde. Dessa forma, eles estariam preparados para quando a temporada começar", admitiu o dirigente, explicando que a ideia "não foi bem recebida".

Devido à pandemia do coronavírus, os Grandes Prêmios do Bahrein, Vietnã, China, Holanda, Espanha e Azerbaijão foram adiados, enquanto que os GPs da Austrália e de Mônaco foram cancelados.

A temporada 2020 de Fórmula 1 começará em 14 de junho, com três meses de atraso em relação à data original.

Na semana passada, Marko criticou as consequências negativas na economia do confinamento da população imposto pelo governo austríaco. O dirigente se mostrou "ligeiramente surpreso da maneira como as pessoas aceitaram isso tão facilmente".

Os comércios tidos não essenciais, as escolas, as universidades e as academias estão todas fechadas para o público desde meados de março na Áustria, com o objetivo de frear a propagação do coronavírus, que provocou a morte de 108 pessoas no país.

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.