Diretor Terry Gilliam sofre AVC dia antes da estreia de projeto "amaldiçoado"

Gilliam, à direita, com o ator Jonathan Pryce no set de ‘The Man Who Killed Don Quixote’ (Imagem: divulgação Amazon)

O cineasta britânico Terry Gilliam, de 77 anos, sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) e foi hospitalizado neste final de semana em Londres. A família anunciou que o diretor está fora de perigo, mas não poderá comparecer ao Festival de Cannes, onde está marcada a premiere de seu longa mais recente, ‘The Man Who Killed Don Quixote’, produção que levou mais de vinte anos para ficar pronta.

A notícia sobre o AVC de Gilliam é apenas a última de uma longa lista de problemas envolvendo o filme ao longo das décadas. Até mesmo sua exibição em Cannes está ameçada, já que o produtor português Paulo Branco entrou com um processo se dizendo o dono dos direitos da obra e tentando impedir a estreia.

Gilliam, que integrou o grupo humorístico britânico Monty Phyton e é famoso por seus filmes de visual fantástico como ‘Brazil’, ‘12 Macacos’, ‘Medo e Delírio’ e ‘Os Irmãos Grimm’, tenta levar a ambiciosa empreitada para a tela grande desde o final dos anos 90, mas sempre acaba esbarrando em algum obstáculo.

O roteiro gira em torno de um publicitário que, num passe de mágica, acorda de repente na Espanha Medieval e é adotado por Don Quixote, que o confunde com seu fiel escudeiro, Sancho Pança.

Em 2000 o filme quase virou realidade. Gilliam escalou Johhny Depp para o papel de publicitário e o ator francês Jean Rochefort como Don Quixote. Fez semanas intensas de pré-produção no deserto de Bardenas, na Espanha, onde a maior parte do longa seria rodado.

Apesar de lindíssimo, o local se revelou um pesadelo: era constante a passagem de caças das Nações Unidas sobrevoando a área em treinamento, e mudanças climáticas traziam diariamente ventos fortes e chuva. Para complicar, Rochefort teve um problema de saúde e não podia mais montar um cavalo, parte fundamental do personagem.

Os problemas do projeto foram devidamente registrados no documentário ‘Perdido em La Mancha’. É de cortar o coração ver a produção se desmontando aos poucos, e Gilliam mantendo o bom humor. Afinal, “sempre veja o lado bom da vida” é um dos lemas do Monty Phyton.

No ano passado, finalmente o projeto engatou e as filmagens foram concluídas, com Jonathan Pryce e Adam Driver nos papéis principais.