Diretor mostrou pênis para Cameron Diaz em bastidores de 'Quem Vai Ficar com Mary?'

Cameron Diaz em cena de ‘Quem Vai Ficar Com Mary?’ (Imagem: divulgação Fox)

Peter Farrelly, diretor de ‘Quem Vai Ficar Com Mary’ (1998) confirmou ter mostrado o pênis para Cameron Diaz nos bastidores da comédia, lançada há quase vinte e um anos. A história foi recuperada durante esta semana, após seu novo filme, ‘Green Book – O Guia‘, receber três troféus no Globo de Ouro, e o cineasta receber uma indicação ao prêmio do Sindicato de Diretores.

A imprensa norte-americana escavou uma entrevista de Cameron Diaz à revista Newsweek, em 1998, na qual a atriz disse: “Quando um diretor mostra o pênis dele na primeira vez que você encontra com ele, é preciso reconhecer o gênio criativo”.

Procurado agora pela revista The Cut para comentar o caso, Farrelly se mostrou arrependido. “Eu era um idiota. Eu fiz isso há décadas e achava que estava sendo engraçado, mas a verdade é que estou constrangido e isso me envergonha atualmente. Eu sinto muitíssimo”, desculpou-se.

Ao lado do irmão Bobby, Peter Farrelly é responsável por comédias no estilo besteirol de bastante sucesso, como ‘Debi & Lóide’, ‘O Amor é Cego’ e ‘Eu, Eu Mesmo & Irene’. Seu novo longa, no entanto, é uma guinada em direção a um tom mais sério, e conta a história inspirada em fatos reais de um motorista de família italiana responsável por levar um músico negro a clubes de jazz durante os anos 60, auge da segregação racial nos EUA.

A campanha por indicações ao Oscar sofreu outro abalo esta semana, quando o roteirista do longa, Nick Vallelonga, premiado no Globo de Ouro, teve uma publicação feita no Twitter em 2015 voltar a ser assunto. Na época, ele mostrou apoio a uma declaração de Donald Trump que disse ter visto muçulmanos comemorando a queda das Torres Gêmeas, nos atentados de 11 de setembro de 2001. “100% correto. Muçulmanos em Nova Jersey comemoraram quando as torres caíram. Eu vi, assim como você, provavelmente na CBS News local”, publicou.

Vallelonga deletou sua conta na rede social nesta última quarta-feira, após ser acusado de xenofobia.