Diretor de “Megan Is Missing” compartilha alerta de gatilho após filme viralizar

Bruna Nogueira
·2 minuto de leitura
(Reprodução)
(Reprodução)

Assim como fez com músicas antigas, o TikTok parece estar revivendo filmes e, desta vez, o resultado não foi nada bom. O filme de terror “Megan Is Missing“, lançado em 2011, começou a viralizar na rede social e a trama traumatizou os usuários, levando o diretor Michael Goi a fazer um alerta de gatilho.

O filme foi recebido com muitas críticas na época do lançamento por ter uma temática violenta e exagerar na sexualização de adolescentes. A polêmica foi tanta que o longa chegou a ser proibido na Nova Zelândia. O enredo gira em torno de uma garota popular do ensino médio que desaparece, conforme os eventos tomam uma direção cada vez mais perturbadora. A terror começou a fazer sucesso nas últimas semanas, após usuários do TikTok gravarem as reações deles assistindo ao filme.

O diretor gravou um vídeo avisando aos espectadores quais são as temáticas do longa e quando alguém deve parar de ver se já estiver se sentindo mal.

“Olá meus amigos do TikTok, aqui é Michael Goi, o roteirista e diretor de ‘Megan Is Missing’, e eu recebi uma ligação de Amber Perkins, um protagonista do meu filme, dizendo que estava explodindo no TikTok.

Eu não tive a oportunidade de dar o alerta que eu geralmente dava para as pessoas antes de assistirem ‘Megan Is Missing’, que é: não veja no meio da noite, não veja sozinho e, se você vir as palavras ‘Foto número 1’ aparecendo na sua tela, você tem aproximadamente quatro segundos para parar o filme se você já estiver assustado, antes de começar a ver coisas que muitos de vocês não querem ver.

Então, eu peço desculpas aos que viram e estão postando sobre como o filme os aterrorizou e fica o aviso dos que ainda estão considerando ver.”