Diretor Lars von Trier é diagnosticado com doença de Parkinson

Diretor Lars von Trier no Festival de Cannes

COPENHAGUE (Reuters) - O diretor dinamarquês Lars von Trier, de 66 anos, foi diagnosticado com doença de Parkinson e terá participação limitada na promoção de sua próxima série de TV, "Kingdom Exodus", disse sua produtora nesta segunda-feira.

Von Trier, muitas vezes apontado como o "enfant terrible" do cinema contemporâneo, estava bem e sendo tratado dos sintomas, afirmou a produtora Zentropa em comunicado.

"Kingdom Exodus" é a terceira e última parte da produção de TV cult de Von Trier dos anos 1990 "The Kingdom". A série estreia no Festival de Cinema de Veneza no final deste mês como um filme de cinco horas. Ela será lançada em cinco episódios na plataforma da Viaplay e na emissora dinamarquesa DR ainda este ano.

"A doença significa que Lars só participará de entrevistas de forma limitada até a estreia neste ano", disse a Zentropa.

Em 2011, Von Trier foi banido do Festival de Cinema de Cannes depois de brincar que era nazista em uma entrevista coletiva para promover seu filme "Melancolia", um longa de desastre incomum estrelado por Kirsten Dunst e Charlotte Gainsbourg.

Seus outros trabalhos incluem filmes sexualmente gráficos como "Anticristo" e "Ninfomaníaca", e o angustiante melodrama "Dançando no Escuro", estrelado pela cantora islandesa Bjork, pelo qual ganhou a Palma de Ouro de melhor filme em Cannes em 2000.

(Reportagem de Stine Jacobsen)