Diretor fala sobre suposta agressão de Wesley Snipes em "Blade"

·3 minuto de leitura
404056 04: Actor Wesley Snipes poses for photographers while promoting his new movie
Wesley Snipes ao lado de um pôster de Blade no Hotel Ritz em Madrid, na Espanha (Photo by Carlos Alvarez/Getty Images)

Resumo da notícia:

  • David S. Goyer falou pela primeira vez sobre a agressão que teria sofrido de Wesley Snipes durante as gravações de "Blade"

  • Ator do elenco afirma que Snipes tentou estrangular Goyer sob acusação de racismo nas gravações

  • "Não somos mais amigos", afirma o cineasta

David S. Goyer, diretor de ‘Blade Trinity’ (2004), falou pela primeira vez sobre a agressão que teria sofrido de Wesley Snipes durante as gravações do terceiro filme do caçador de vampiros em entrevista ao Hollywood Reporter.

A história veio a público em 2012. Em entrevista ao A.V Club, Patton Oswalt, intérprete de Hedges no longa, afirmou que Snipes decidiu partir para cima de Goyer após identificar um caso de racismo no set de filmagem.

Leia também:

"Eu lembro de um dia, no set, em que eles deixaram todos escolherem suas próprias roupas. E tinha um moleque negro, com estilo de frequentador de balada, que escolheu uma camiseta com a palavra ‘lixo’ escrita, em letras grandes", contou Oswalt. 

"Wesley, então, chegou no set e disse, ‘Só tem um cara negro no filme e você faz ele usar uma camiseta em que está escrito lixo? Seu racista!’ E então, ele tentou estrangular David”, lembrou o ator.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Nove anos depois da declaração, Goyer foi perguntado pelo Hollywood Reporter sobre o suposto estrangulamento e não confirmou nem negou os fatos. "Digamos que tenho um enorme respeito por Wesley como ator", disse ele.

"Ele era um amigo. Não somos mais amigos. Sou amigo de Patton e trabalho com Patton desde então...", continuou o diretor, que atuou como roteirista de 'Blade' (1998), dirigido por Stephen Norrington, e 'Blade II' (2002), de Guillermo del Toro.

"Acho que nenhuma pessoa envolvida naquele filme teve uma boa experiência no set. Certamente, não. Não acho que ninguém envolvido com aquele filme esteja feliz com os resultados. Foi uma produção muito torturante", completou o diretor.

Snipes nega agressão

Wesley Snipes, director Guillermo del Toro, & David S. Goyer (Photo by M. Caulfield/WireImage)
Wesley Snipes, Guillermo del Toro, diretor do segundo filme de "Blade", e David S. Goyer (Photo by M. Caulfield/WireImage)

Em entrevista ao Guardian no ano passado, Wesley Snipes negou a agressão. "Deixe-me dizer uma coisa. Se eu tivesse tentado estrangular David Goyer, você provavelmente não estaria falando comigo agora. Um negro com músculos estrangulando o diretor de um filme vai para a cadeia, garanto a você. Eu fui para a cadeia por estrangulá-lo? Nunca aconteceu", afirmou.

Oswalt ainda afirma que "Snipes não saía de seu trailer e fumava maconha o dia todo". Para o intérprete de Blade, trata-se de um caso inequívoco de racismo. “Por que as pessoas acreditam na versão dessa história desse cara? Me responda. Isso é parte dos desafios que nós, afro-americanos, enfrentamos aqui na América - essas microagressões", analisou Snipes. 

"A presunção de que um cara branco pode fazer uma afirmação e essa afirmação é verdadeira! Por que as pessoas acreditariam que sua versão é verdadeira? Porque elas estão predispostas a acreditar que o cara negro é sempre o problema", finalizou o ator

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos