Diretor de empresa defende propaganda envolvendo Brumadinho: 'para comover'

Reprodução/Facebook/Jendayi Cosméticos

Inspirada na tragédia de Brumadinho (MG), a Jendayi Cosméticos fez um ensaio fotográfico, o qual classificou de “campanha protesto”, com modelos e atores cobertos de lama seca para “para comover as pessoas, unir quem quer ajudar e expressar sua ajuda”. Foi com essa frase que o diretor de marketing da empresa e fotógrafo responsável pelo ensaio, Jorge Beirigo definiu sua ideia em entrevista ao Yahoo.

Receba no seu Whatsapp as novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais)

No último domingo (27), o profissional e sua equipe reuniram modelos no interior de São Paulo para participarem da ação, que conta com 47 imagens, e foram compartilhadas no Facebook — mas retiradas do ar no fim da noite de segunda-feira (28). Em uma delas aparece uma mulher, um homem e uma criança cobertos por lama. “O objetivo da campanha é mostrar que existe uma marca de cosméticos que se preocupa com a beleza, beleza da vida”, diz o texto da propaganda, que foi acusada de oportunismo.

Reprodução/Facebook

“Sou envolvido em causas sociais desde sempre e usei a arte, a fotografia neste caso, para incentivar as pessoas a ajudarem a população de Brumadinho. E a arte é assim, ela pode dividir opiniões, trazer diferentes visões. Não fizemos o ensaio com as pessoas que sofreram. É como no filme ‘Titanic’, reproduzimos a tragédia para chamar a atenção das pessoas, que muitas vezes só ficam lamentando nas redes sociais e não fazem nada”, defende-se o diretor.

Leia mais: Reforma trabalhista deve limitar as indenizações de familiares das vítimas de Brumadinho

Sobre os mais de seis mil comentários na postagem, Jorge diz que a empresa não está preocupada com a crítica. “Em nenhum momento pensamos no marketing negativo porque sabemos das boas intenções da nossa campanha. Tem muita gente falando mal, mas tem muita gente elogiando também”, afirma ele, que pretende publicar uma nota em breve. “Não será um pedido de desculpas, mas sim de esclarecimento porque muitos não entenderam a nossa arte.”

Algumas imagens publicadas no perfil de Jorge (à dir.)

Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Ainda de acordo com o diretor, a campanha é positiva, pois em “nenhum momento” solicitou doação ou lançou promoções “compre um shampoo, leve um condicionador e ajude Brumadinho”. “A própria empresa irá contribuir, com seu dinheiro [não revelou quanto a companhia irá desembolsar]. Estamos comprando ração de cachorro para levar para cidade”, diz Beirigo.

Marketing negativo

Reprodução/Facebook

O público de fato não recebeu a ação da empresa muito bem e não economizou nos comentários contra a marca.

“A tragédia aconteceu por causa de pessoas como vocês que só pensam em dinheiro e na realidade estão cagando para as vidas envolvidas. Campanha lixo, de muito mal gosto. Apaga que dá tempo”, escreveu um internauta.

“Oportunismo a gente vê por aqui. Porque não manda ajuda financeira, ao invés de gastar dinheiro com esse ensaio Ridículo? Quem, num mar de lama, ia estar com cílios postiços, camiseta insinuante? Vocês não tem nenhuma assessoria de marketing digital? A dor é nossa? ahahahah virou piada na internet”, disse outro.