Diferentemente de Sarah, Bárbara Heck não foi uma boa espiã no "BBB 22"

·2 min de leitura
Bárbara tentou fazer o jogo de Sarah no
Bárbara tentou fazer o jogo de Sarah no "BBB 22" (Foto: Reprodução/Globo)

Bárbara está no paredão do "BBB 22" com Natália e Arthur Aguiar. As enquetes apontam a eliminação da gaúcha nesta terça-feira (15). É interessante pensar que nos primeiros dias do programa, Bárbara era vista como uma das promessas para a temporada, pois se mostrou contra a teoria do "BBB do amor".

Foi pensando no jogo, inclusive, que a modelo passou a ouvir conversas para pegar informações dos adversários. Nas redes sociais, algumas pessoas até compararam a sister com Sarah Andrade, que participou do "BBB 22" e foi apelidada de espiã.

Ao Extra, Sarah comentou sobre a estratégia já usada por ela. "Ser uma espiã em uma casa com 20 pessoas e passar despercebida não é uma tarefa muito fácil (risos). Mas observar os adversários é uma ótima estratégia e ajuda demais na leitura do jogo. Também é importante saber guardar as informações captadas e saber a hora certa de usar para não se perder", disse a ex-BBB.

Onde Bárbara errou?

A fala de Sarah Andrade vai no ponto. É preciso saber guardar as informações e usá-las na hora certa. Bárbara tem levado o que escuta para os integrantes do quarto Lollipop, repercutido as fofocas com Laís e Jade, além de fazer seu ranço por alguns participantes pilhar outras pessoas. Desde quando Jade ganhou a liderança, por exemplo, Bárbara reforçou características negativas de Arthur Aguiar para que a jovem fosse contra ele. É claro que não é justo responsabilizá-la pelas escolhas de Jade, mas é visível que a aproximação contribuiu para que Picon tomasse suas últimas decisões. Parte da torcida de Jade, inclusive, deseja eliminar Bárbara para que a influenciadora digital não se prejudique ainda mais no programa.

Além das fofocas, Bárbara também se envolveu em conversas problemáticas. A primeira delas foi um papo com Laís e Maria sobre Natália, que estava no banheiro. As sisters perceberam que Nati estava ouvindo a conversa e saíram correndo, sem graça, fazendo gestos que foram interpretados por parte dos internautas como imitação de um macaco. Em outro momento, no quarto do líder, Bárbara usou a expressão "samba do crioulo doido" para criticar Douglas no jogo da discórdia. Antes mesmo de terminar a frase, ela percebeu que se tratava de um termo racista, mas o início foi o suficiente para que sua eliminação fosse desejada aqui fora.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos